Radio Calema
InicioCovid-19Reino Unido restringe viagens a partir de Angola e Moçambique

Reino Unido restringe viagens a partir de Angola e Moçambique

O Governo britânico ampliou a lista de países considerados de alto risco devido à nova variante da Covid-19, baptizada de Omicron, e restringiu a entrada de viajantes vindos de Angola e Moçambique.

A partir deste domingo (28.11), passaram a valer as restrições de viagens de passageiros oriundos de Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia ao Reino Unido. As medidas para conter a disseminação da nova variante da Covid-19, denominada Omicron, já valiam para África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Suazilândia e Zimbabué.

A única exceção é para cidadãos britânicos, que devem observar uma quarentena num hotel designado ao retornar dessas zonas consideradas de risco.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou este sábado (27.11) em Londres a reintrodução de restrições para combater a nova variante do coronavírus, entre as quais a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços comerciais e transportes públicos, assim como o confinamento de viajantes vindos de países determinados.

O Ministério da Saúde britânico tinha avançado que dois casos de contaminação com a nova variante foram detetados no país em pessoas “ligadas a uma viagem à África do Sul”.

Países restringiram entradas de viajantes a partir da África Austral devido à variante Omicron
(DR)

Alemanha fecha fronteiras
Vários países, incluindo Alemanha, Israel, Austrália, Estados Unidos, Japão e Emirados Árabes Unidos, passaram a impedir ou restringiram a entrada de viajantes da África Austral, incluindo de Moçambique, devido ao aparecimento da nova variante. Os viajantes que já chegaram foram submetidos a uma quarentena.

Os países da União Europeia (UE) decidiram suspender temporariamente voos de sete países da África Austral, incluindo Moçambique.

A partir das 0 horas de domingo, quem vem de Moçambique, África do Sul e de mais seis países da SADC (Botsuana, Eswatini, Lesoto, Malawi, Namíbia e Zimbabué), já não pode entrar na Alemanha, segundo a lista oficial do Instituto Nacional de Saúde da Alemanha (RKI).

Viajantes que chegam destes destinos apenas podem entrar na Alemanha tendo a nacionalidade alemã ou residência permanente na Alemanha. Estas pessoas têm que cumprir 14 dias de quarentena, mesmo com certificado de vacinação completa. Angola ainda não consta na lista.

O Governo alemão confirmou dois casos na nova variante no seu território. Trata-se de dois viajantes provenientes da África do Sul e que entraram no país através do aeroporto de Munique.

FonteDW

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.