Radio Calema
InicioMundo LusófonoMoçambiqueDívidas ocultas: Ex-administradora do banco central diz ter sido obrigada a assinar...

Dívidas ocultas: Ex-administradora do banco central diz ter sido obrigada a assinar documento

A antiga administradora do Banco de Moçambique, Joana Matsombe, revelou ter sido coagida por “ordens superiores” a assinar o expediente que acelerou o processo para a aprovação das dívidas ocultas, por parte dos credores.

Ao depor como declarante no julgamento do caso das “dívidas ocultas” que decorre em Maputo desde 24 de Agosto, a antiga administradora, que trabalhou no banco central por mais de quatro décadas disse ter recebido o expediente na sua mesa, proveniente de outro administrador e com indicação de que era para despachar, com carácter de urgência.

Matsombe reconheceu não ter lido o documento em causa, tendo assinado de boa fé por acreditar que o processo estava transparente e tinha seguido todos os trâmites legais.

“Recebi o expediente porque o governador e o adjunto não estavam presentes e acabei tendo que ser eu a assinar, pressionada por ordens superiores”, revelou, sem, no entanto revelar quem deu a ordens.

A ex-administradora, que era a terceira na hierarquia do banco central, admitiu ter-se apercebido que algo sui generis se passava com o processo, contudo, não tinha outra opção que não fosse assinar.

“Aquele processo nem devia ter passado pelo banco central porque não tinha cobertura legal, contudo, tive de cumprir ordens superiores porque temia perder o meu pão” reconheceu.

“Se fosse agora, com tudo o que sei e vejo, teria feito alguma coisa para que não estivesse ali naquele dia e seria a minha colega, a número quatro, a assinar e eu estaria livre”, desabafou Joana Matsombe, que tem sobre si, um processo autónomo, também relacionado com as dívidas ocultas.

A antiga administradora fecha uma semana de audições a declarantes que passaram pelo tribunal, cada um a tentar evitar sair com um processo autónomo.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.