Radio Calema
InicioDesportoOutras modalidadesAtletas angolanos na montra das artes marciais do mundo com suporte de...

Atletas angolanos na montra das artes marciais do mundo com suporte de Catoca

Os atletas de artistas marciais Kieto Pacheco, Divaldo Upenda e Angelino (Ny) Upenda estarão a partir deste mês de Novembro a competir em campeonatos internacionais, nas modalidades de Jiu Jitsu brasileiro e Wrestling, em Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), com apoio integral da Sociedade Mineira de Catoca.

Kieto Pacheco vai representar as modalidades de Jiu Jitsu e Wrestling, ao passo que Divaldo Upenda estará a competir na categoria Jiu-Jitsu brasileiro, adulto 69 Kgs, enquanto Angelino (Ny) Upenda, Jiu-Jitsu brasileiro, 60 Kgs.

O atleta angolano Kieto Pacheco começou a competir no AJP TOUR PORTUGAL NATIONAL PRO – GI e No Gi (Sem Kimono), dia 30 de Outubro em Lisboa (Portugal), seguindo para Abu Dhabi (Emirados Árabes Unidos), nos dias 11 e 17 de Novembro, culminado com combate no 35° Campeonato Mundial Militar de Wrestling dia 22 de Novembro, Campeonato Nacional de Wrestling nas modalidades de Jiu Jitsu e Wrestling.

Com um repertório invejável, tendo sido 18 vezes campeão internacional de Jiu Jitsu, Vice-Campeão de Judo no Campeonato Militar em 2015 em Angola, Campeão Provincial de Wrestling 2021, Campeão de Beach Wrestling 2019 e Campeão Mundial Profissional 2017 de Jiu-Jitsu em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, Kieto Pacheco vai representar a nação angolana e honrar o patrocínio que ganhou da Sociedade Mineira de Catoca.

Por sua vez, os jovens atletas Divaldo e Angelino Upenda estão bastante expectantes depois da participação no último mundial há três anos. Com algumas medalhas conquistadas, partem animados com vista ao regresso com o ouro ao peito.

“Vamos aos campeonatos mundiais com intenção de conquistar a medalha de ouro e continuarmos a trabalhar para elevar o nome de Angola nos Jogos Mundiais 2022 Birmingham (EUA) e nos Jogos Olímpicos de Paris em 2024. Mas temos que ter em conta que sem Catoca, não seria possível a minha presença nestes mundiais muito menos alcançar este objectivo”, realçou Kieto Pacheco.

Importa referir que, essa acção da Sociedade Mineira de Catoca enquadra-se no seu programa de âmbito social que visa dinamizar as distintas franjas da sociedade com realce ao resgate da cultura apoiando actividades como o teatro, desporto, literatura entre outros.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.