Radio Calema
InicioCiências e TecnologiaElon Musk perguntou no Twitter: "Vendo"? E das 3,5 milhões de respostas,...

Elon Musk perguntou no Twitter: “Vendo”? E das 3,5 milhões de respostas, 57,9% disseram sim

O multimilionário nascido em Pretória, na África do Sul, está imparável e polémico as usual, e pondera vender 10% das suas acções na Tesla, a forma que encontrou para reagir a uma lei para aprovação no Capitólio, em Washington, para taxar activos dos muitos ricos. Enquanto isto, as acções da Tesla caíram, esta segunda-feira, cerca de 5%

As acções da Tesla caíram mais de 5% esta segunda-feira, passando a negociar nos 1.155 dólares, quando na sexta-feira anterior estavam nos 1.222,09 dólares, de acordo com a Reuters, que fez as contas e diz que, no final de Junho, a participação de Musk na Tesla era de cerca de 170,5 milhões de acções e a venda de 10% equivaleria a cerca de 21 mil milhões de dólares com base no fecho de mercado da semana passada.

Este reacção vem na sequência de uma proposta dos democratas para que sejam tributados os activos dos multimilionários. Musk diz que como não tem ordenado, a única forma de pagar impostos é vendendo as acções.

Permitir aos seus 62,7 milhões de seguidores para decidirem sobre o que fazer, não deixa de ser surpreendente mas também de acordo com ar do tempo, e Musk tem usado o Twitter abundantemente e também para comentar as medidas dos decisores políticos.

“Se o homem mais rico do mundo paga ou não qualquer tipo de impostos não deve depender dos resultados de uma pesquisa do Twitter”, disse Ron Wyden, o senador democrata do comité de finanças do Senado, visivelmente agastado com a atitude de Musk.

É justamente de Wyden a proposta dos democratas que pode atingir 700 pessoas entre as mais ricas dos Estados Unidos e que é um novo imposto sobre o capital.

Musk argumenta que não recebeu salários ou bónus de nenhuma de suas empresas, o que o deixa sem rendimentos. No entanto, ganhou milhões de dólares há três anos através de um polémico pacote de compensações da Tesla.

“Muito se tem falado ultimamente dos ganhos não realizados serem uma forma de evasão fiscal, então proponho vender 10% de minhas acções da Tesla”, twittou o presidente-executivo da Tesla no sábado, e acrescentou que “acataria os resultados” dos seus seguidores, fossem eles quais fossem.

A sondagem durou vinte e quatro horas, participaram 3,5 milhões de pessoas e cerca de 58% disse que Musk devia vender. O sul-africano ainda não disse o que faria.

A eventual venda de acções por parte de Musk seria ainda mais significativa do que a venda de 12,3 mil milhões de acções da Tesla dispersas em 2020. A venda foi dividida em três parcelas durante o ano, com as duas maiores a chegar aos 5 mil milhões de dólares cada.

A Califórnia, onde a Tesla foi fundada e onde estava sediada, cobra até 12,3% de imposto sobre ganhos de capital. Musk colocou à venda, no ano passado, três casas que possui na Califórnia e no mês passado disse que a Tesla tinha mudado a sua sede para o Texas, que não cobra nenhuns impostos sobre ganhos de capital.

Dizer publicamente que vende um bloco tão grande de ações e não o fazer, poderia expor Musk aos reguladores, porque pode ser visto como algo que pode afectar o preço das acções da Tesla.

Há três anos, a Securities and Exchange Commission exigiu que a empresa começasse a verificar todas as comunicações de Musk que pudessem afectar o preço das acções, e isto depois dele ter feito um tuíte onde escrevia que a Tesla estava prestes a efectuar uma compra.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.