Radio Calema
InicioEconomiaObras da unidade pesqueira do Soyo terminam em Fevereiro

Obras da unidade pesqueira do Soyo terminam em Fevereiro

A obra começou com um orçamento de 78 milhões USD mas agora já atingiu os 90 milhões USD. 80% da produção será para o consumo interno

As obras da unidade industrial pesqueira do Soyo de iniciativa privada, na província do Zaire, em construção desde Novembro de 2019, terminam no próximo mês de Fevereiro e não em Dezembro deste ano como estava previsto. A obra começou com um orçamento avaliado em 78 milhões USD mas aumentou para os 90 milhões USD devido à actual conjuntura económica e financeira do País.

A unidade industrial contará com um cais para carga e descarga do pescado, oficinas para reparação e manutenção de embarcações, postos de abastecimento de combustível, entre outras valências.

Com capacidade de processar 60 mil toneladas de pescado por ano, a unidade industrial está a ser erguida numa área de oito hectares e 80% do pescado a ser processado nesta unidade fabril será para consumo interno.

A informação transmitida à imprensa pelo administrador da empresa Seatag – Pesca responsável pelo projecto, Alcatir Costa, durante uma visita efectuada à obra pelo governador do Zaire, Pedro Makita.

De acordo com o investidor, as obras da infraestrutura pesqueira, de iniciativa privada, já estão na ordem de 80% do grau de execução física.

“Logo que terminarem os trabalhos de construção civil, começaremos com a montagem e ensaio dos equipamentos, com arranque das operações prevista para o primeiro semestre de 2022”, disse Alcatir Costa.

O empreendimento está dimensionado, numa primeira fase, para 20 embarcações, sendo 12 de arrasto e oito de cerco. O governador do Zaire, por sua vez, manifestou-se regozijado pelo projecto, que poderá gerar milhares de postos de trabalho para a juventude local.

A pesca tem um papel-chave na estratégia do Governo de aumento da produção interna e diversificação económica. Existem no país regiões inteiras que, dado o seu potencial em recursos naturais, com um mínimo de investimento, podem tornar-se altamente produtivas. Este é o primeiro projecto privado com esta dimensão na província do Zaire.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.