Radio Calema
InicioDestaquesEleições no MPLA: Bureau Político trava candidatura única de Júlio Bessa no...

Eleições no MPLA: Bureau Político trava candidatura única de Júlio Bessa no Kuando Kubango

O Bureau Político do MPLA travou ontem, a candidatura única do governador Júlio Bessa, ao cargo de primeiro secretário do partido no poder na província do Kuando Kubango.

Embora ainda não se saibam as reais razões deste impedimento, o certo mesmo é que a candidatura do Governador Júlio Marcelino Vieira Bessa ao cargo de primeiro secretário provincial do MPLA na província do Kuanco Kubango.

A informação veio expressa num comunicado do Comité Provincial do Kuando Kubango em cumprimento a uma orientação expressa do Bureau Político do MPLA datada de 03 de Novembro do ano em curso, que orienta aquela estrutura do MPLA a suspender todas actividades preparatórias que visam a realização da 13ª Conferência Provincial Ordinária do partido dos ‘camaradas’, agendadas para os dias 06 e 07 de Novembro, incluindo todas as movimentações e campanhas políticas em torno da candidatura ao cargo de primeiro secretário provincial do partido no poder.

Recentemente, o governador Júlio Bessa, viu o seu nome atirado na lama depois de ter sido acusado pelo Jornalista William Tonet de estar a fazer parte de uma fraude que visava desembolsar dos cofres do estado mais de 627 milhões de dólares a favor de uma empresa até então “desconhecida” na província.

Segundo William Tonet, a empresa denominada Angoskimas Lda., criada a 3 de Julho de 1997 estava a fazer cobranças de dívidas contraídas em 1992, 1993 e 1997 sem, no entanto, nunca terem sido reportadas aos anteriores gestores da província.

Em função dessa situação, o governador Júlio Bessa ameaçou abrir um processo judicial para responsabilização do jornalista William por, alegadamente, não ter respeitado o princípio do contraditório na matéria relativa ao mais recente escândalo milionário que envolveu o seu Executivo.

Entretanto, em função da denúncia despoletada pelo jornalista William Tonet, a Procuradoria-geral da República Procuradoria da República no Cuando Cubango, abriu um inquérito para apurar a autenticidade da dívida avaliada em 627 milhões de dólares a favor da empresa Angoskimas, até então “desconhecida” na província do Kuando Kubango, entretanto, validada pelo Governo provincial do Kuando Kubango sem que a referida empresa fizesse prova da sua legalidade.

Denúncia de William Tonet pode ter contribuído
O Portal de Angola ouviu à respeito o jornalista William Tonet disse que, não obstante não saber os fundamentos que estiveram na base da posição do secretariado do Bureau Político do MPLA em inviabilizar a candidatura única de Júlio Bessa garante que a denuncia despoletada pelo seu jornal “Folha 8” terá contribuído e pesado para esta decisão.

“Nós fizemos uma denúncia no âmbito da nossa função enquanto jornalistas e, como tal, denunciamos uma anormalidade e se isso influenciou ou não já é outro assunto”, explicou, sublinhando que, o seu propósito não era que ele perdesse o cargo de governador ou visse inviabilizada a candidatura ao cargo de primeiro secretário provincial do MPLA.

De referir que Júlio Bessa foi eleito primeiro secretário na VI Conferência Extraordinária provincial, com 343 votos a favor, cinco contra e uma abstenção, em substituição de Pedro Mutindi em Setembro de 2019.

À data dos factos, Júlio Bessa prometeu cumprir com rigor as orientações do partido para o seu crescimento e desenvolvimento na região, tendo reafirmado o seu empenho na luta contra os males políticos e sociais que enfermam a sociedade, bem como no cumprimento das linhas de orientação do partido.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.