Radio Calema
InicioAngolaPolíticaCaravana Presidencial gasta 140 mil euros com paragem em Lisboa

Caravana Presidencial gasta 140 mil euros com paragem em Lisboa

Uma caravana integrada pelo grupo de avanço que geralmente antecede as deslocações do Presidente da República ao exterior, efectuou gastos de 140 mil euros ao fazerem escala neste fim-de-semana em Lisboa com destino a Glasgow.

Os gastos surgem semanas depois de João Lourenço ter instruído a redução do pessoal que o acompanha nas viagens, na sequência da conduta indecente protagonizada por alguns funcionários na última deslocação a Madrid, causando despesas de 30 mil euros em bebidas retiradas do hotel.

Impossibilitados de seguir viagem na manhã desse dia a caravana contou com cerca de 35 funcionários, e instalaram-se no “hotel 3K”, na Avenida da República, Campo Pequeno, aguardando por confirmação de voos no dia seguinte ou seja, no sábado.

Os custos das passagens para estes 35 funcionários ficaram em 70 mil euros, sendo que o estado angolano desembolsou 140 mil euros em bilhetes de passagem, alguns não utilizados, de acordo com uma publicação divulgada pelo Club-k, que mencionou existir haver fortes suspeitas de ocorrência de sobrefaturação na compra destas passagens.

No entanto, no site da TAP, companhia aérea de Portugal, indica que uma passagem de Lisboa a Edimburgo fica por 165 euros, na classe económica, ao passo que a ATLANTIDA vendeu cada passagem por 2000 euros, na mesma classe.

De salientar, que João Lourenço, chegou a Glasgow, Escócia, na manhã deste domingo, 31, transportado num voo presidencial, sendo que deveria ter chegado ao destino na sexta-feira, 29, mas isso não aconteceu pelo facto do seu grupo de avanço, ter ficado retido em Lisboa por alegada descoordenação, no agendamento dos voos de conexão.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.