Radio Calema
InicioMundo LusófonoMoçambiqueFalta de emprego e habitação inquieta jovens moçambicanos

Falta de emprego e habitação inquieta jovens moçambicanos

Na celebração, esta segunda-feira, 01 de Novembro, do Dia da Juventude Africana, jovens moçambicanos criticam o Governo por falta de políticas destinadas atender aos principais problemas da camada juvenil, entre os quais a falta de emprego e de habitação.

Em mensagem por ocasião da data, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, afirma que o seu Governo vai continuar a facilitar o acesso a oportunidades aos jovens para que possam contribuir nos esforços colectivos do desenvolvimento do país.

Contudo, para o líder do Partido Nova Democracia, Salomão Muchanga, isso não passa de um simples discurso político, “porque o que nós constatamos é que, à medida que se sai do discurso político, as prioridades da juventude ficam diluídas durante a implementação, mormente o problema do desemprego generalizado, de habitação e de participação dos jovens nos processos de tomada de decisão”.

Por seu turno, o jornalista Laurindos Macuácua critica também a ausência de políticas inclusivas, e considera que isso se deve à existência, no país, de um partido dominante, “que adopta políticas consoante aquilo que lhe é prioritário”.

O Presidente do Conselho da Juventude na província de Maputo Cristiano Cossa, defende que o Governo se deve empenhar na procura de soluções para os principais problemas que afectam os jovens, particularmente a falta de emprego e de habitação.

Refira-se que ainda esta segunda-feira, teve início na capital provincial da Zambézia, Quelimane, centro de Moçambique, a primeira conferência nacional da juventude sobre Paz e Unidade Nacional, que culminará com o lançamento da Campanha Um Jovem, Uma Bandeira, disse Quino Caetano, do Conselho Nacional da Juventude.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.