Radio Calema
InicioMundoÁfricaNigéria: Pelo menos 18 aldeões mortos numa mesquita

Nigéria: Pelo menos 18 aldeões mortos numa mesquita

Homens armados atacaram uma mesquita no norte da Nigéria durante as orações matinais na segunda-feira, matando pelo menos 18 fiéis.

O ataque ocorreu na aldeia de Mazakuka, na área do governo local de Mashegu, no estado de Níger. Os agressores, que seriam pastores nômades do grupo étnico Fulani, conseguiram escapar. As violências étnicas semelhantes, que deixaram centenas de mortos desde o início do ano, são o resultado de um conflito de décadas pelo acesso à água e à terra. Alguns dos Fulani apanhados neste conflito pegaram em armas contra as comunidades agrícolas Hausa locais.

“Os homens armados contornaram a mesquita e começaram a atirar neles”, disse Alhassan Isah, presidente do governo local em Mashegu. De acordo com o comissário de polícia Monday Kuryas, este ataque está relacionado ao conflito entre os moradores e os pastores Fulani. Este último ataque é outro exemplo da situação de segurança problemática na maioria dos estados nas regiões noroeste e central da Nigéria. O noroeste, em particular, viu um aumento da violência mortal.

Áreas difíceis
A maioria das comunidades afectadas estão em hard áreas de difícil acesso, como o mais recente e, em Mazakuka, que é cerca de 270 quilômetros (167 milhas) da capital do estado. Os homens armados costumam ser mais numerosos que os agentes de segurança nessas comunidades e a presença policial insuficiente , combinada com um pessoal de segurança mal armado, muitas vezes resulta em ataques que duram muitas horas antes que o socorro chegue.

Há uma semana, no noroeste do estado de Sokoto , assaltantes atacaram uma área rural e operaram por mais de 12 horas, matando pelo menos 40 pessoas e deslocando muitas outras. Além das vastas extensões de terras onde a presença do governo é fraca ou inexistente e que se tornaram esconderijos de agressores , analistas de segurança dizem que o governo mostrou falta de vontade para resolver o problema.

Em relação à violência mais recente no Estado do Níger, o Comissário Monday Kuryas admitiu que o terreno “muito difícil” de Mashegu não permitiu que a polícia respondesse rapidamente ao alerta de segurança. “Não é acessível por estrada” , disse ele.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.