Radio Calema
InicioMundoÁfricaCovid-19: Moderna promete até 110 milhões de vacinas para a África

Covid-19: Moderna promete até 110 milhões de vacinas para a África

A empresa farmacêutica Moderna anunciou na terça-feira que disponibilizaria para os países africanos até 110 milhões de doses de sua vacina Covid-19, uma boa notícia para o continente menos vacinado do mundo.

De acordo com o comunicado, a Moderna está pronta para entregar as primeiras 15 milhões de doses até o final do ano, 35 milhões no primeiro trimestre de 2022 e até 60 milhões no segundo trimestre. E isso com o menor preço.

“É um grande dia para nós”, disse o enviado especial da União Africana (UA), Strive Masiyiwa, após as nações africanas terem enfrentado meses de frustração diante do acúmulo de vacinas pelos países ricos e atrasos na entrega das doses.

Os Estados Unidos, por sua vez, anunciaram o adiamento da compra para sua população de 33 milhões de doses de Moderna entre dezembro e Fevereiro, para que a UA possa comprá-las. Strive Masiyiwa destacou que os países africanos primeiro comprariam 50 milhões de vacinas com a opção de 20 milhões por mês em Abril, maio e Junho, dependendo do desempenho da empresa em Dezembro.

“Podemos obter mais vacinas da Moderna, mas gostaríamos de ver detalhes mais concretos de sua produção na África” , disse ele. Se o contrato total com a Moderna for activado, os países africanos poderão vacinar 450 milhões de pessoas até setembro de 2022. Isso é metade da meta de vacinação de 70% da população do continente, ou 900 milhões de pessoas. As nações africanas já haviam chegado a um acordo com a Johnson & Johnson para até 400 milhões de doses.

Moderna disse que foi “o primeiro passo da nossa parceria de longo prazo com a União Africana “. A África e seus 1,3 bilhão de habitantes continuam sendo a região menos vacinada do mundo contra a Covid-19, com pouco mais de 5% das pessoas totalmente vacinadas. Este acordo seria separado do acordo com o projeto global COVAX para entregar até 500 milhões de doses do final deste ano até 2022.

Apesar de todas essas vacinas, o continente africano não conseguirá imunizar 10% de sua população até o final do ano, disse Vera Songwe, secretária executiva da Comissão Econômica das Nações Unidas para a África . Menos de 9% da população africana recebeu pelo menos uma dose da vacina, de acordo com Seth Berkley, da GAVI, a Vaccine Alliance, qualificando a situação de “inaceitável”.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.