Radio Calema
InicioVidaRegisto de MemóriasA história de Armand Montrond na ilha do Fogo

A história de Armand Montrond na ilha do Fogo

A história de Armand Montrond que se instalou na ilha do Fogo é recordada pelos habitantes. Passados quase 150 anos, a história passa de geração em geração e a lenda de Montrond continua viva nesta ilha com mais de 37.000 habitantes.

Armand Montrond chegou a Cabo Verde em 1872, na ilha do Fogo começaram as suas paixões e romances.

Estima-se que hoje cerca de 25 a 30% da população do Fogo seja descendente deste conde francês. João Montrond vive em Chã das Caldeiras, tem 38 anos, e tem este nome origem francesa.

“Somos da geração do Armand Montrond, foi um senhor que chegou aqui a Cabo Verde no século 19, veio com os portugueses. Chegou à ilha do Fogo e apaixonou-se pela ilha; nas localidades de Atalaia e Ribeira Ilhéu e agora há uma grande geração de Montrond no Fogo”, explicou.

Armand Montrond ficou conhecido por nho erman di França, uma figura acarinhada pelo povo da ilha do Fogo. “Aqui em Caldeira a maioria da população é Montrond. Já quase toda a família do Fogo forma uns 25 ou 30% de Montrond”.

Armand Montrond nasceu em França num berço da nobreza, no qual não se revia. Por isso partiu para as Américas, a meio caminho conheceu Cabo Verde onde ficou conhecido como um verdadeiro homem do povo.

O centro cultural na cidade de São Filipe tem hoje o seu nome em homenagem do trabalho que desenvolveu nesta ilha.

FonteRFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.