Radio Calema
InicioPolíticaMPLAAntónio Venâncio: "Múltiplas candidaturas constituem também um feito inédito” no MPLA

António Venâncio: “Múltiplas candidaturas constituem também um feito inédito” no MPLA

O engenheiro de construção civil António Venâncio, que na segunda-feira, 18, anunciou a recolha das assinaturas de subscritores da sua candidatura à liderança do MPLA, considera a decisão como “o exercício do direito de um militante”.

Crítico do modo de governação do presidente do partido João Lourenço, o militante e pré-candidato assumido às eleições de Dezembro do MPLA diz ser o momento ideal para apresentar a sua candidatura.

“Estamos a viver uma nova era e a nível do MPLA as múltiplas candidaturas constituem também um feito inédito”, declarou o pré-candidato à imprensa nesta terça-feira, 19.

António Venâncio, que se afirma como militante do MPLA “há quase 50 anos”, disse acreditar que pode inscrever o seu nome na história do partido como sendo uma das múltiplas candidaturas às eleições do partido MPLA no século XXI.

“Pela primeira vez, neste século XXI, dois mil militantes do MPLA subscreverão o mais nobre postulado democrático das múltiplas candidaturas no MPLA. Seus nomes ficarão registados para sempre na história do partido”, afirmou.

Por imposição dos estatutos do partido, a subscrição de António Venâncio terá de ser acompanhada da assinatura de pelo menos dois mil militantes em todo o país.

Segundo o pré-candidato, os militantes que subscreverem a sua candidatura “materializarão o grande desígnio da transformação do MPLA numa verdadeira força política democrática, moderna, amiga do progresso e do pluralismo de opinião com múltiplas candidaturas ao mais alto nível”.

O analista Ilídio Manuel diz esperar que a candidatura de António Venâncio “seja algo sério porque o MPLA precisa disso, e que não passe de uma mera intenção ou uma candidatura forjada no sentido de se vender a imagem de uma certa democraticidade interna”.

“Aparelho” em Luanda reitera apoio a Lourenço

Para o secretário do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, todos os militantes que quiserem concorrer ao cadeirão máximo do seu partido são livres de o fazer.

“Quem quiser que reúna os documentos e entregue-as à Comissão de Candidaturas”, diz.

O VIII Congresso Ordinário do MPLA decorre de 9 a 11 de Dezembro de 2021 e terá como lema “Por uma Angola mais desenvolvida, democrática e inclusiva”.

Entretanto, o Comité Provincial de Luanda aprovou na segunda-feira, 18, uma resolução de apoio à recandidatura de João Lourenço ao cargo de presidente do MPLA no congresso de Dezembro.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.