Radio Calema
InicioEconomiaCatástrofe ambiental na RDC: Catoca garante que resíduos da sua mina não...

Catástrofe ambiental na RDC: Catoca garante que resíduos da sua mina não continha produtos tóxicos

A Sociedade Mineira de Catoca afirmou que os testes confirmaram que uma fuga de resíduos da sua mina, que a República Democrática do Congo (RDC) culpou esta empresa angolana da morte de 12 pessoas, não continha produtos tóxicos, apenas uma mistura de terra, pedras e argila, situação que, no seu entender não causaria a catástrofe ambiental sem precedentes na RDC conforme acusam as autoridades congolesas.

A República Democrática do Congo tinha afirmado que a fuga de resíduos na mina da Sociedade Mineira de Catoca teria provocado, para além das mortes, doença em milhares de pessoas e causado a morte de peixe e outros animais.

Na altura, o Governo congolês indicou ser sua intenção pedir uma indemnização à companhia angolana.

Fotografias de satélites mostram que o rio afectado se tornou vermelho após a fuga dos resíduos e fontes congolesas disseram na altura ter-se registado “uma catástrofe ambiental sem precedentes”.

A agência de notícias Reuters disse que uma declaração da Sociedade Mineira de Catoca afirma que a fuga dos resíduos continha apenas pedras e argila que alteraram os níveis de oxigénio num afluente do rio Congo.

“As amostras retiradas de uma vasta área por laboratórios independentes confirmam que em nenhum ponto se registou a presença de metais pesados nas águas vindas da bacia de rejeitos”, diz a declaração da companhia diamantífera, sublinhando que, em Setembro os níveis de oxigénio estavam a regressar à normalidade.

O Ministério do Ambiente da República Democrática do Congo não respondeu a um pedido de comentário feito pela Reuters.

Testes feitos por investigadores da Universidade de Kinshasa ainda não foram divulgados.

A Sociedade Mineira de Catoca disse que vai contratar auditorias independentes do ambiente e estruturas “para reconfirmar que não houve estragos ambientais, minimizar o risco de futuros problemas e continuar a trabalhar para se alcançar os padrões internacionais”.

A Sociedade Mineira de Catoca opera a quarta maior mina de diamantes de céu aberto e é uma joint venture da Endiama e da companhia russa Alrosa.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.