Radio Calema
InicioMundo LusófonoCabo VerdeCabo-verdianos escolhem quinto Presidente da República

Cabo-verdianos escolhem quinto Presidente da República

Cerca de 400 mil eleitores cabo-verdianos, no país e na diáspora, escolheram este domingo, 17, o seu quinto Presidente da República, entre sete candidatos.

O dia decorreu na normalidade e tanto observadores como os dois candidatos apoiados pelos partidos do arco do poder acreditavam que o vencedor seria conhecido no mesmo dia, ou seja sem necessidade de uma segunda volta.

Ao votar, o Presidente da República, que termina o seu segundo mandato, revelou a sua satisfação pela “apetência” para o cargo, com um número tão elevado de candidatos.

“Que o vencedor seja o vencedor digno, magnânimo, e que os vencidos também sejam dignos democratas e que respeitem a decisão legítima, a expressão da vontade popular dos cabo-verdianos”, disse Jorge Carlos Fonseca aos jornalistas após votar.

Os antigos primeiros-ministros Carlos Veiga, que tem o apoio do MpD, partido no poder, e da terceira força no Parlamento, UCID, e José Maria Neves, apoiado pelo PAICV, maior partido da oposição, são apontados por observadores políticos como os principais candidatos.

Após votar, Veiga pediu uma grande adesão dos eleitores e reiterou estar confiante na vitória na primeira volta.

“Mantenho a convicção de que posso ganhar estas eleições, que há todas as condições para isso. Vamos é esperar que o voto se concretize e que essa perspectiva se cumpra”, sublinhou o antigo Chefe de Governo e advogado de carreira.

O também antigo primeiro-ministro e actual docente universitário, José Maria Neves, denunciou movimentações de membros do Governo ontem e hoje de apoio ao seu candidato e afirmou esperar que “não modifiquem a decisão dos cabo-verdianos”.

“O apelo é para que as pessoas votem em consciência, sem quaisquer constrangimentos, sem qualquer limitação. As pessoas não devem ter medo, o voto é secreto. Fizemos a sementeira, agora é esperar”, disse.

Entre os cinco candidatos sem apoios partidários, o jurista Casimiro de Pina denunciou a prática de boca de urna, mas afirmou ser “uma sensação muito agradável enquanto cidadão e enquanto candidato à Presidência da República” votar neste diz que espera “de festa, da democracia, da Constituição e dos valores constitucionais que sempre defendemos”.

Os demais candidatos são Gilson Alves, Hélio Sanches, Fernando Rocha e Joaquim Monteiro.

A Comissão Nacional de Eleições diz haver um total 7.776 membros nas assembleias de voto, a nível nacional e na diáspora.

No terreno estão 104 observadores internacionais.

No país, há 342.778 eleitores registados e 56.087 no estrangeiro.

As assembleias de voto fecham às 18 horas e até o final do dia os resultados provisórios devem ser conhecidos.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.