Radio Calema
InicioAngolaPolítica“Sábios” da UNITA confiantes que crise será ultrapassada

“Sábios” da UNITA confiantes que crise será ultrapassada

Dirigentes de longa data da UNITA, principal partido da oposição em Angola, minimizaram o impacto da decisão do Tribunal Constitucional (TC) de anular o último congresso do partido, afirmando que o partido do “Galo Negro” já esteve em situações piores.

Esses dirigentes, conhecidos como “sábios” ou a “reserva moral” do partido, manifestaram confiança que esta crise será resolvida.

A decisão do TC levou a que o anterior presidente Isaías Samakuva fosse chamado a reassumir o cargo já que a eleição de Adalberto Costa Júnior foi considerada inválida.

Um dos considerados co-fundadores da UNITA, Samuel Chiwale disse que “não há nada que nos preocupe que não terá solução”.

Para Chiwale, não restam dúvidas que o problema veio de fora e tem nome: “O MPLA está agarrado ao poder e faz de Angola o seu jardim zoológico”, disse.

E acrescentou que os homens que criaram esse pequeno problema são afectos ao MPLA, trabalham para o MPLA, foram pagos pelo partido no poder”.

Por seu lado, Ernesto Mulato, outro membro da chamada “reserva moral” sublinha que o seu partido já passou por desafios piores e a actual situação é só mais um obstáculo a ultrapassar.

“O desaparecimento físico do nosso presidente-fundador foi um dos momentos mais difíceis que a UNITA soube ultrapassar”, lembrou Mulato, afirmando que os membros da UNITA “sempre que surge este tipo de problema, nos sentamos, discutimos e encontramos sempre saída”.

Dentro de dias, o partido vai marcar de novo o seu XIII congresso que vai escolher um novo presidente, que será o cabeça-de-lista da UNITA às eleições de 2022.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.