Radio Calema
InicioMundoÁsiaAfeganistão: Explosão em mesquita deixa pelo menos 100 mortos e vários feridos

Afeganistão: Explosão em mesquita deixa pelo menos 100 mortos e vários feridos

Explosão em mesquita no Afeganistão deixou pelo menos 100 pessoas mortas e feridas

Ataque ainda não teve autoria reivindicada, mas membros do Talibã acreditam que Estado Islâmico possa ser responsável

ONU lamentou o terceiro ataque à uma instituição religiosa nesta semana no país

Uma explosão em uma mesquita xiita na cidade de Kunduz, no noroeste do Afeganistão, deixou pelo menos 100 mortos e feridos. A informação foi confirmada pela polícia do Talibã. Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado.

ONU condenou o terceiro ataque a uma instituição religiosa em uma semana no Afeganistão.
(Foto: AFP via Getty Images)

O atentado aconteceu nesta sexta-feira (7) e autoridades suspeitam que a ação tenha sido executada pelo Estado Islâmico. A explosão aconteceu durante um serviço religioso na mesquita.

Segundo o deputado chefe de Kunduz, Dost Mohammad Obaida, o ataque provavelmente foi feito por um homem-bomba. O porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, afirmou que o grupo foi ao local do atentado e já investiga o ocorrido.

A ONU, por sua vez, condenou o ataque e disse que o atentado faz parte de um “padrão de violência” que acontece no país. “Os ataques de hoje fazem parte de um padrão incômodo de violência: o terceiro ataque mortal nesta semana, aparentemente tendo como alvo uma instituição religiosa”, lembrou a instituição.

No último domingo, o Estado Islâmico reivindicou a autoria de um ataque à mesquita Eid Gah, em Cabul, capital afegã. Outro incidente aconteceu na quarta-feira (6), quando uma escola religiosa foi atacada na província de Khost, mas o ataque não teve a autoria reivindicada.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.