Radio Calema
InicioAngolaSociedadeOuvido na 4ª Comissão da ONU: Jornalista Júlio Gomes critica conflitos internos...

Ouvido na 4ª Comissão da ONU: Jornalista Júlio Gomes critica conflitos internos em África

O jornalista Júlio Gomes do semanário angolano Valor Económico apresentou nesta quarta-feira, 6, na sede das Nações Unidas uma comunicação sobre a problemática da secessão em África, indicando que se trata de um fenómeno que “apenas atrapalha o desenvolvimento do continente berço da humanidade”.

“A África está na cauda do desenvolvimento mundial e toda a tendência visando a divisão interna dos países deveria ser desencorajada”, disse Júlio Gomes, respondendo ao chamamento da 4ª Comissão Especial de Políticas de Descolonização das Nações Unidas.

O tema abordado pelo escriba angolano teve incidência no caso concreto de Marrocos que luta pela reunificação, enquanto a Frente Polisário apoiada por forças externas insiste na separação.

“Espero que as partes na disputa regional sobre o Saara se envolvam seriamente e de boa fé no processo de negociação da ONU, a fim de garantir um resultado positivo com base na Iniciativa de Autonomia e permitir que o Magrebe desempenhe plenamente o seu papel no desenvolvimento da África, nosso continente comum”, defendeu o jornalista que fez parte juntamente com académicos de mais de uma dezena de nacionalidades para a produção do ‘Rethinking the sahara dispute history and conteporary perspectives’, ou seja, ‘Repensando a história da disputa do saara e suas perspectivas contemporâneas’, na tradução do inglês.

Criada inicialmente para abordar a descolonização após a Segunda Guerra Mundial, a Comissão assumiu responsabilidades “Políticas Especiais” nos anos 90. Isso aconteceu depois da independência da maioria das colónias e quando a transição de todos os territórios sob a administração do Conselho de Tutela da ONU, como Samoa Ocidental e Tanganica, estar finalizada.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.