Radio Calema
InicioAngolaSociedadeAumentam tentativas de saque a camiões com alimentos

Aumentam tentativas de saque a camiões com alimentos

A pobreza e o desespero da fome estão a provocar um novo e preocupante fenómeno em Angola, nomeadamente assaltos a camiões transportando produtos alimentares.

Há poucos dias atrás por exemplo um camião com várias toneladas de arroz na cidade do Lobito, na província angolana de Benguela, foi assaltado tendo desaparecidos 556 sacos.

Outro camião nesta terça-feira, 28, após ter avariado num troço esburacado teve que ter protecção policial para afugentar populares que pretendiam saqueá-lo.

Os veículos pertenciam a companhia Angoalissar, uma das maiores importadoras do país mas anteriormente já se tinham registado assaltos a camiões do grupo Leonor Carrinho.

No local onde a presença policial impediu o saque uma testemunha, de nome Marta disse que várias pessoas se preparavam para saquear o caimão quando a polícia chegou.

Outra testemunha, José Pedro disse que os produtos foram salvos do saque porque “o dono rápido ligou para a Polícia para não ser invadido e roubado o produto de primeira necessidade por causa da fome.

João Misselo da Silva, quadro da Organização Humanitária Internacional (OHI), disse que os ataques se devem à falta de segurança alimentar disse que isto está acontecer “também em outras paragens do país”.

“As pessoas vão arrombar camiões para tirar alimentos”, sublinho o activista, acrescentando que “há enorme preocupação da população em carência bastante crítica e o Governo não tem visão política para resolver isto”.

O sociólogo Victorino Roque disse que não é de estranhar que isto esteja a acontecer.

“O garante do bem-estar das famílias contribui para a segurança pública, e quando faltam estes bens, numa altura em que agudiza o quadro, os cidadãos pautam por opções que excluem a moral”, disse,

Representantes da Angoalissar não quiseram prestar declarações.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.