Radio Calema
InicioCulturaMúsicaVedeta do R&B: R. Kelly poderá ser condenado à prisão perpétua

Vedeta do R&B: R. Kelly poderá ser condenado à prisão perpétua

O cantor norte-americano R. Kelly foi acusado na segunda-feira de ter cometido durante uma década crimes sexuais. Um júri do tribunal de Nova Iorque considerou a estrela do R&B culpado de nove acusações, inclusive a mais grave, de extorsão. As audiências das testemunhas contra Kelly duraram seis semanas.

Depois de seis semanas de depoimentos, o júri deliberou apenas nove horas para concluir que, o famoso artista de 54 anos de idade, actualmente detido, era culpado de recrutar sistematicamente mulheres e adolescentes para relações sexuais, antes de aliciá-los e abusar deles violentamente.

O julgamento de R. Kelly, que foi adiado por devido à pandemia da Covid-19, é visto como um marco pelo movimento feminista #MeToo#.

Foi o primeiro caso de abuso sexual, no qual a maioria das vítimas eram mulheres afro-americanas.

R. Kelly poderá ser condenado à prisão perpétua, o que segundo observadores representa uma queda dramática para o criador do clássico “I Believe I Can Fly”, considerado como o rei do R&B.

A sua sentença será pronunciada no dia 4 de Maio de 2022.

A procuradora do distrito leste de Nova Iorque, Jacquelyn Kasulis afirmou esperar, que a deliberação do júri sirva de conforto e segurança às vítimas de R. Kelly.

Por seu lado Deveraux Cannick, advogado do cantor, disse que no decurso do processo projectou a vedeta como um “playboy” e “sex symbol” cujas admiradoras queriam aproximar-se dele. Por este facto, declarou-se decepcionado com o verdicto do júri e que considerava apresentar um recurso.

De forma a provar que R. Kelly, recorria a extorsão, a justiça do Estado de Nova Iorque investigou profundamente todo o seu núcleo de colaboradores que facilitava os seus abusos.

A extorsão é considerado um crime grave nos Estados Unidos e está associado à máfia. A justiça novaiorquina qualificou R. Kelly de chefe de uma empresa idêntica à máfia.

Participaram no processo 45 testemunhas, incluindo 11 alegadas vítimas.

O júri que condenou Kelly era composto por cinco mulheres e sete homens.

Vários procuradores federais teceram penosamente a teia de delitos, com o objectivo de provar a natureza dos crimes cometidos impunemente por Robert Sylvester Kelly, conhecido artisticamente pelo nome de R. Kelly.

FonteRFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.