Radio Calema
InicioMundo LusófonoS. Tomé e PríncipeSão Tomé e Príncipe: Hospital Ayres de Menezes sem espaço

São Tomé e Príncipe: Hospital Ayres de Menezes sem espaço

As autoridades são-tomenses anunciaram que o principal Hospital do país já “não tem capacidade para receber mais pacientes”, que são agora transferidos para uma unidade hoteleira adaptada, enquanto decorre a recuperação do antigo Hospital de Monte Café.

“O Hospital Central Ayres Menezes, particularmente na ala do assintomático respiratório, já não tem capacidade para receber pacientes. Daí que estão a ser, desde segunda-feira, transferidos para o Hotel Miramar e posteriormente conduzidos a uma das alas do antigo Hospital Monte Café”, revelou o Ministério da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos, que tutela interinamente a pasta da Saúde, através de uma publicação no Facebook.

A publicação esclarece que a Ministra da Justiça, Administração Pública e Direitos Humanos, Ivete Lima, assume interinamente a pasta da Saúde, em substituição do Ministro da Saúde, Edgar Neves, que, segundo apurou a Lusa, encontra-se de férias no estrangeiro.

Agora na linha da frente na luta contra a Covid-19, Ivete Lima reuniu-se, segunda-feira, com os representantes da Ordem dos Médicos e dos sindicatos dos médicos e dos enfermeiros, para “colher as suas contribuições a fim de apoiar o Governo nas medidas para debelar os efeitos da pandemia no país”, lê-se na publicação do referido ministério.

Além disso, segundo a publicação, a Ministra da Justiça analisou com os representantes do sector da saúde a “recusa de vacina de Covid-19 por parte do pessoal da saúde, o aumento de casos nesta terceira vaga, bem como “a massificação da vacina contra Covid-19” e “o recrutamento de enfermeiros, médicos, pessoal de saúde reformado, para reforçar a equipa de vacinação contra Covid-19” no país.

O Ministério da Justiça refere que o bastonário da Ordem dos Médicos, Celso Matos, assegurou que estão a ser realizadas acções “para o controlo da doença, sobretudo a preparação para a vacinação em massa”, enquanto o representante do Ministério da Saúde, Ito Bandeira, “anunciou a existência de muitos técnicos infectados”.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.