Radio Calema
InicioMundo LusófonoBrasilBolsonaro deve falar em doação de vacinas em discurso na ONU nesta...

Bolsonaro deve falar em doação de vacinas em discurso na ONU nesta terça

Em discurso na ONU, Bolsonaro deve falar em doação de vacinas contra a covid-19 para outros países

Paraguai e Haiti devem ser os países citados por Bolsonaro

Presidente do Brasil vai abrir a Assembleia-Geral da ONU nesta terça (21)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai discursar na Assembleia-Geral da ONU na próxima terça-feira (21). A expectativa do Itamaraty é que Bolsonaro apresenta uma agenda positiva, com o intuito de melhorar a imagem do Brasil.

Segundo informações do Estadão, diplomatas tentam emplacar um anúncio de Bolsonaro de doação de vacinas contra a covid-19 para países da América Latina que vivem situação crítica, como Paraguai e Haiti.

No último discurso presencial que Bolsonaro fez na ONU, em 2019, o ministro das Relações Exteriores era Ernesto Araújo, enquanto o presidente dos Estados Unidos era Donald Trump. Dois anos depois, o chanceler brasileiro é Carlos França, enquanto o presidente norte-americano é o democrata Joe Biden.

No novo cenário, o Itamaraty espera que Bolsonaro adote um discurso com alinhamento à agenda dos Estados Unidos, da União Europeia e também da ONU. Segundo o Estadão, o discurso elaborado pelos assessores de Carlos França deve abordar a diplomacia da saúde, o combate ao desmatamento e também a recuperação econômica do Brasil.

A fala do presidente brasileiro deve ser básica e, diferentemente da fala de 7 de setembro, não deve falar diretamente com a base eleitoral bolsonarista.

Em uma live nas redes sociais, Bolsonaro havia dito que defenderia o marco temporal das terras indígenas do discurso. No entanto, segundo o Estadão, diplomatas do Itamaraty tentam convencê-lo do contrário, com medo da reação de ambientalistas e do governo norte-americano.

Clima de tensão na chegada
Sem estar vacinado contra a covid-19, Jair Bolsonaro enfrentou protestos ao chegaram no hotel onde se hospeda em Nova York. Na porta, manifestantes faziam um protesto contra o presidente da República. O presidente entrou no hotel pela porta dos fundos.

Pessoas sem vacina não podem comparecer à Assembleia-Geral da ONU, mas a regra não se aplica a chefes de estado.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.