Radio Calema
InicioDestaquesDia do Herói Nacional: Carolina Cerqueira aponta Agostinho Neto como símbolo da...

Dia do Herói Nacional: Carolina Cerqueira aponta Agostinho Neto como símbolo da liberdade

A ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira, afirmou, esta sexta-feira, no Cuando Cubango, que o 1º Presidente da República, António Agostinho Neto, representa o maior símbolo da liberdade e da luta pela auto-determinação de Angola.

A ministra, que falava no acto central das comemorações do 99 aniversário, destacou que Neto é também símbolo e expoente da cultura angolana, pelo que nele se devem rever as novas gerações de angolanos, de modo a que se saiba reforçar a identidade nacional e preservar a genuína idiossincrasia de todos nos mais diversos domínios.

Para Carolina Cerqueira, Agostinho Neto se encontra além dos partidos políticos, porque representa todo nacional, uma figura que cada angolano de bem se deve rever.

Na óptica da ministra, não importa a região, raça, origem étnica, credo religioso ou opção política para os angolanos celebrarem o centenário de Agostinho Neto, que acontece em 2022, com a dignidade que merece, exortando a envolvência de toda a sociedade, com particular destaque para as organizações civil ligadas às artes.

Carolina Cerqueira recordou que foi no Cuando Cubango que, com as batalhas do Cuito Cuanavale e a vitória sobre o então exército racista sul-africano, foram criadas as premissas para a independência da Namíbia, para o fim do regime do apartheid e mudanças profundas na África do Sul e para a libertação Austral, factores que contribuíram para o desenvolvimento de Angola e dos países da região.

Passados 40 anos, hoje a profecia de Neto, afirmou, continua a ser uma preocupação do Executivo angolano expressa nos esforços para a pacificação da região dos Grandes Lagos e da África em geral.

“A Bienal de Paz de Luanda é a confirmação do caminho que conduz os povos à paz, através do diálogo da tolerância, do reencontro de ideias e de iniciativas em que as vozes políticas, dos artistas, dos homens e mulheres, jovens e crianças de todos os recantos de África vão fazer de Luanda capital da Paz e lançar apelos à solidariedade, à fraternidade e ao amor”, sublinhou a responsável.

Para a responsável, a concretização do sonho do Presidente Neto, que almejou uma Angola em paz , é uma realidade pelo seu legado ímpar, sempre actual e inegável, pelo que deve ser revisitado, estudado, divulgado e adoptado como fonte de inspiração e conhecimento para se trilhar, com firmeza e convicção, os caminhos do futuro.

Conforme a ministra, os ensinamentos de Neto devem continuar a ser seguidos, o que implica que os angolanos devem estar atentos aos anseios e expectativas dos cidadãos, para se trilhar o caminho do desenvolvimento humano.

Carolina Cerqueira admitiu que num sistema democrático o povo deve ser o ponto de partida de chegada das políticas públicas que o Estado executa e que permitem estabelecer parcerias com os vários sectores da sociedade, começando pela civil e transmitir para as demais organizações, como os sindicatos e as igrejas, organizações que representam os cidadãos que participam directamente na programação e execução das acções que o Executivo implementa.

Saudou, na ocasião, a iniciativa do governo do Cuando Cubango em ter feito coincidir, com o acto, o descerramento do busto do 1º Presidente, no Largo Dr. António Agostinho, e reinauguração do Edifício do Banco Nacional de Angola (BNA), completamente renovado, dando lugar a reabertura oficial da Delegação Regional do BNA em Menongue.

FonteAngop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.