Radio Calema
InicioCorrupçãoBengo: PGR «aperta o cerco» a quadros do Governo Provincial por gestão...

Bengo: PGR «aperta o cerco» a quadros do Governo Provincial por gestão danosa e peculato

Vários quadros da Delegação Provincial da Justiça e dos Direitos Humanos do Bengo estão a ser ouvidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR) local por supostos actos de peculato e gestão danosa de fundos públicos, apurou o Novo Jornal.

O processo-crime n.º 554/2021, a cujos extractos das peças o NJ teve acesso, traz, entre arguidos, o delegado Provincial da Justiça e dos Direitos Humanos, Ambrósio José Casal, que tem sido interrogado a propósito da gestão de verbas do OGE, de Massificação e do Fundo de Maneio canalizadas àquele organismo estatal.

Recentemente, avançam as fontes, a PGR local agravou as medidas de coacção pessoal sobre o também ex-director do Gabinete da actual governadora do Bengo, Mara Quiosa, passando de termo de identidade e residência para a proibição de contacto e frequência à Delegação Provincial da Justiça e dos Direitos Humanos.

Entretanto, já há arguido detido neste processo. Segundo fontes do Novo Jornal, o co-arguido Joaquim Teixeira Lino, quadro da Justiça naquela província, viu também agravada a medida de coacção que pendia sobre si, tendo saído da condição de termo de identidade e residência para a prisão preventiva, por alegada violação de normas impostas a si pela PGR.

 

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.