Radio Calema
InicioAngolaSociedadeResgatados 16 pescadores desaparecidos após naufrágio

Resgatados 16 pescadores desaparecidos após naufrágio

Os 16 tripulantes à deriva desde o último sábado, depois do naufrágio da embarcação “Onda Mar”, a 20 milhas da praia das Palmeirinhas (mais de 30 quilómetros), em Luanda, foram já resgatados pelos navios Thor Chayio e Pacific Guillemon da Total, soube o Jornal de Angola.

A fonte detalhou que os resgatados estão já a bordo do “PSV Pacific Guillemot Chartered da Total” e deviam atracar em Luanda ainda ontem à noite (já depois do fecho desta edição).

Inicialmente, para o início da operação de buscas e salvamento, uma avioneta saiu, no domingo, ao cair da noite para primeiros contactos de reconhecimento, tendo regressado sem sucesso horas depois.

A par daquele meio, a Marinha Mercante de Luanda, baseada na Ilha de Luanda, também mobilizou o navio Nzinga Mbandi, para seguir o trajecto Norte-Leste do ponto de ocorrência, a fim de lançar as equipas de resgate.
Entre as causas mais prováveis do naufrágio, aventa-se entrada de água pelo veio que liga à hélice, cuja manga deverá ter sofrido um desgaste.

A embarcação pesqueira “Onda Mar” afundou no final da tarde de sábado, a mais de 20 milhas, na zona da praia das Palmeirinhas, em Luanda, deixando 16 marinheiros à deriva sob boias de salvamento.

Fontes da Associação de Pescas Artesanal e Semi-Industrial e Industrial de Luanda (APASIL) disseram, na altura ao Jornal de Angola, que, até aquele momento, os marinheiros estavam sem comunicação e não haviam barcos de salvamento para acudir a situação, que só veio a acontecer passadas mais de 24 horas.
Propriedade de um cidadão português, o barco “Onda Mar” navega sob bandeira de São Tomé e está em Angola em regime de frete há dois anos.

O grito de socorro ouviu-se desde as primeiras horas da noite de sábado e até às 11 horas de domingo ainda se buscava por soluções alternativas.

Em termos de prejuízos, só da embarcação, estima-se em mais de um milhão de euros, mas sabe-se que a mesma está assegurada e resta saber até que ponto o seguro, contratado na Europa, cobre todos os prejuízos do sinistro.
As perdas calculadas não incluem o valor da carga e material de apoio que a embarcação carregava.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.