Radio Calema
InícioEconomiaDividendos da NOS para Isabel dos Santos ficam congelados em banco estatal

Dividendos da NOS para Isabel dos Santos ficam congelados em banco estatal

As dívidas da empresária Isabel dos Santos não poderão ser abatidas com recursos depositados em banco estatal português. A operadora da filha do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, transferiu 74 milhões de euros para Zopt – uma accionista da NOS, controlada pela empresária Isabel dos Santos e a Sonae.

O Ministério Público português determinou que os dividendos oriundos da NOS não poderão servir para Isabel dos Santos abater as suas dívidas com a Caixa Geral de Depósitos (CGD) de Portugal.

A operadora de telecomunicações distribuía dividendos junto das empresas de Isabel dos Santos através da Zopt – empresa que controla 53.15% da NOS. De recordar que a Zopt encontra-se em processo de dissolução e que o capital da NOS chegou a ser alvo de arresto preventivo em Abril de 2020.

A informação avançada pelo jornal digital português Eco salienta que o Ministério Público determinou que o montante financeiro fique guardado na Caixa Geral de Depósitos. Segundo a reportagem assinada pelo jornalista Alberto Teixeira, “em Março deste ano, a operadora de telecomunicações pagou mais de 143 milhões de euros aos accionistas, com 74 milhões de euros a serem transferidos para a Zopt”.

A Zopt é uma empresa dividida entre Isabel dos Santos e o grupo Sonae – uma multinacional de negócios diversificados. A empresária angolana detém a sua parte na Zopt através das sociedades Kento Holding e Unitel, cujos dividendos estão congelados pela justiça devido a uma acção impetrada pelo Estado angolano.

Crédito da Kento Holding
“O Ministério Público requereu à Zopt que os montantes que cabiam às duas sociedades fossem depositados na Caixa Geral de Depósitos para garantir que os mesmos fiquem à ordem destes autos”, publica o Eco citando o relatório de contas do primeiro semestre da Sonaecom, divulgado esta terça-feira, 31 de Agosto.

A reportagem avança que o Ministério Público também determinou que os dividendos da Zopt não possam ser usados para pagar um alegado crédito da Caixa Geral de Depósitos sobre a Kento Holding.

“Se o banco estatal português quiser reaver o financiamento que concedeu ao veículo de Isabel dos Santos deve fazer valer os seus alegados direitos pelo meio processualmente adequado”, segue a reportagem, sublinhando que a Caixa Geral de Depósitos avançou com uma acção de execução de 6,2 milhões de euros contra a Kento Holding.

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.