Radio Calema
InicioDesportoOutras modalidadesCOI considera punir medalhista de prata que protestou no pódio

COI considera punir medalhista de prata que protestou no pódio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) estuda uma punição para Raven Saunders, medalhista de prata no arremesso de peso feminino. A americana celebrou sua medalha de prata no pódio erguendo seus braços e cruzando os punhos sobre a sua cabeça, formando um X. De acordo com Saunders, o gesto com os punhos em X representa o destino comum onde os oprimidos se encontram.

O COI havia relaxado as suas regras, e permitido manifestações políticas durante entrevistas de imprensa e durante exibições esportivas (desde que não interrompa o andamento do evento ou desrespeite os adversários). No entanto, manifestações no pódio ainda são proibidas de acordo com o comitê.

Mark Adams, porta voz do COI, afirmou nesta segunda-feira que estão ocorrendo conversas entre o órgão, a World Athletics e o Comitê Olímpico Americano sobre a situação. Em seu twitter, Saunders ironizou a possibilidade de perder a medalha: Deixa eles tentarem. Eu atravesso a fronteira mesmo sem saber nadar”, afirmou a atleta americana.

Raven Saunders é conhecida por seu ativismo pela causa LGBTQ+. Negra e lésbica, a atleta americana costumeiramente fala em prol da causa, buscando inspirar e motivar a comunidade LGBTQ+ e negros por todo o planeta. “Grito para todos os meus negros. Grito para toda a minha comunidade LGBTQ. Grito para todos os meus funcionários que lidam com saúde mental. Para mostrar aos mais jovens que não importa em quantas caixas eles tentem encaixar você, você pode ser você e pode aceitar isso. As pessoas tentaram me dizer para não fazer tatuagens e piercings e tudo isso. Mas olhe para mim agora, e estou brilhando.”, declarou Saunders após sua medalha de prata.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.