Cyril Ramaphosa, Presidente da África do Sul (Foto: D.R.)

A África do Sul expressou publicamente o seu desagrado com os relatos de que o telefone do presidente Cyril Ramaphosa foi colocado numa lista do Ruanda como alvo do spyware Pegasus de fabricação israelita. Mas, em particular, as autoridades estão perplexas e um pouco menos francas, pois as revelações ocorreram num momento em que os dois países estavam a tentar restaurar as relações.

“Não sei se devo acreditar ou não”, disse um alto funcionário do governo que trabalha com o capítulo relações exteriores ao The Africa Report .

O ministro das Relações Exteriores do Ruanda, Vincent Biruta, encontrou-se com o ministro das Relações Exteriores da África do Sul, Naledi Pandor, em Pretória, há um mês, para definir um roteiro no sentido de fortalecer as relações e cooperar em questões regionais e internacionais.

 

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.