Radio Calema
InícioMundo LusófonoGuiné-BissauLíder de PAIGC Domingos Simões Pereira impedido de viajar para estrangeiro

Líder de PAIGC Domingos Simões Pereira impedido de viajar para estrangeiro

O líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, foi impedido pelas autoridades da Guiné-Bissau de viajar, quando se preparava para partir para o estrangeiro. Simões Pereira afirmou, que vai recorrer junto dos tribunais contra proibição de que é objecto. Segundo ele, os agentes aeroportuários receberam uma ordem superior para não deixá-lo ausentar-se do país. Mais pormenores com Aliu Candé.

O líder do PAIGC, Domingos Simões Pereira, impedido de viajar para o estrangeiro, ameaça recorrer aos tribunais.

A denúncia foi feita pelo próprio Simões Pereira ,no Aeroporto Internacional “Osvaldo Vieira” quando pretendia viajar para o estrangeiro.

Domingos Simões Pereira declarou que foi proibido de viajar por ordem superior.

“Eu quero aqui, à frente do Departamento de Migração do Aeroporto, denunciar esta situação grosseira de restrição das liberdades fundamentais de um cidadão. Ou seja perante a ausência de qualquer documento, evocam a existência de uma ordem superior que me impede de viajar. Não dando qualquer explicação sobre os fundamentos legais. E, portanto, sabemos que é absolutamente ilegal e a cobardia das pessoas que o fazem !”, afirmou Simões Pereira.

O líder do PAIGC, partido histórico da luta anti-colonial de libertação, ameaçou recorrer aos tribunais para apurar responsabilidades.

“Eu vou apresentar queixa, eu vou querer responsabilizar não só quem executa, mas quem manda executar. O mundo vai saber que tipo de regime é que se quer instalar neste país ! Mas é importante que o povo guineense saiba que isto não pode restringir-se a querer silenciar-se o Domingos. Ninguém põe em causa as minhas liberdades !”, acrescentou Domingos Simões Pererira.

Depois da rejeição, por parte da Comissão Parlamentar Especializada da Ética, do pedido do Ministério Público para o levantamento da imunidade do Deputado Domingos Simões Pereira, aguarda-se o pronunciamento oficial do Parlamento.

O Ministério Público quer ouvir o deputado DSP (Domingos Simões Pereira) por suspeitas de crimes, associados à contratos bancários e incitamento à guerra.

FonteRFI

Siga-nos

0FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.