InicioMundoÁsiaOnze pessoas morrem atingidas por raio num castelo indiano

Onze pessoas morrem atingidas por raio num castelo indiano

Pelo menos, onze pessoas morreram depois de um relâmpago atingir uma torre no castelo de Amber, em Jaipur, na Índia, devido às trovoadas causadas pela chegada das monções.

Segundo o comissário da polícia de Jaipur, Anand Srivastava, “onze pessoas morreram no incidente com um raio no forte de Amber. A maioria das vítimas eram residentes locais e turistas. Também outras doze pessoas ficaram feridas, sendo posteriormente reencaminhadas para o Hospital SMS” em Jaipur.

Os meios de comunicação social indianos referiram ainda que as vítimas estavam a tirar selfies no meio da tempestade na torre do forte de Amber, quando foram atingidas pelos relâmpagos. Porém, o comissário da polícia negou essa informação.

Anand Srivastava acrescentou ainda que outras 18 pessoas morreram em incidentes com relâmpagos no estado do Rajastão. A televisão indiana NDTV referiu ainda que no estado de Uttar Pradesh, foram registadas pelo menos 37 mortos, incluindo mulheres e crianças, devido às fortes trovoadas. Também no estado de Madhya Pradesh outras sete pessoas perderam a vida por causa dos relâmpagos.

Narendra Modi, primeiro-ministro indiano, utilizou a rede social Twitter para apresentar as suas condolências pelas mortes causadas pelas trovoadas, tendo anunciado uma compensação financeira de cerca de 2 600 dólares (cerca de 2 200 euros) para as famílias das vítimas.

As trovoadas ​​​​das chuvas de monção na Índia, normalmente acontecem entre junho e setembro, e segundo o Departamento Meteorológico da Índia (IMD), as mortes por relâmpagos aumentaram no país desde 1960, sendo que um dos motivos referidos para estes acontecimentos são as alterações climáticas.

FonteJN

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.