InicioEconomiaMetro de superfície de Luanda – Obras avaliadas em 3.000 milhões USD...

Metro de superfície de Luanda – Obras avaliadas em 3.000 milhões USD vão começar em 2022 com financiamento, promete ministro dos Transportes (Vídeo)

O Governo mantém o projecto do metro de superfície de Luanda, orçado em mais de três mil milhões dólares. Obras vão começar no próximo ano, segundo o ministro dos Transportes, que garante que o empreendimento já tem financiador, embora não avance nomes.

Ricardo d´Abreu, que reafirmou que este projecto visa resolver os problemas da mobilidade urbana da cidade, garantiu que, quando concluído, vai beneficiar mais de três milhões de habitantes e as obras dos primeiros 30 quilómetros têm início em meados de 2022. As obras do Metro de Superfície de Luanda contemplam quatro fases, sendo que a primeira ficará pronta em 2025 e vai ligar a centralidade do Kilamba e o Porto de Luanda, disse o ministro.

O governante, que falava na abertura da conferência de imprensa internacional sobre o projecto, avançou que a linha de metro terá 149 quilómetros, e cobrir os eixos Porto de Luanda-Cacuaco, Avenida Fidel Castro Ruz-Benfica, Porto de Luanda-Largo da Independência e Cidade do Kilamba-Largo da Independência.

“De forma a partilharmos melhores os riscos o projecto será desenvolvido numa parceria-público-privada, envolvendo agentes que garantam uma execução rigorosa das várias componentes associada a este investimento”, disse o ministro.

Entretanto, ao longo da construção do Metro de Superfície de Luanda serão desalojadas populações, mas as autoridades garantem que tudo está acautelado. De acordo com Ricardo D”Abreu, o critério para a escolha dos primeiros 30 metros, que vão ligar a centralidade do Kilamba ao Porto de Luanda, tem a ver com a densidade populacional e o fluxo entre as zonas suburbanas e urbanas da cidade de Luanda.

O ministro salientou que este projecto vai atenuar os problemas de transportes em Luanda e diminuir significativamente o trânsito automóvel. Ricardo D´Abreu disse também que o Executivo terá a responsabilidade de estabelecer um regime de benesses aos investidores privados, por via da isenção dos impostos, benefícios fiscais, e expropriações, em articulação com várias entidades e instituições públicas de Angola.


PROJECTO DO METRO DE SUPERFÍCIE PARA LUANDA. SERÁ DESTA VEZ? YOU TUBE 2021

A construção do futuro metro de Luanda estará a cargo da empresa alemã Siemens, que rubricou em Fevereiro último o memorando de entendimento entre a empresa e o Ministério dos Transportes, tendo assinado pelas partes o director executivo da empresa, Michael Peter, e Ricardo D”Abreu, pelo Executivo angolano.

De acordo com Ricardo D”Abreu, o Estado angolano terá uma participação de 30%, cabendo a outra parte aos agentes privados interessados. A nova governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, também presente na conferência de imprensa, acredita que o metro vai ajudar a melhorar a mobilidade urbana da cidade de Luanda.

Em Abril último, o Presidente da República, João Lourenço, criou uma comissão multissectorial, encabeçada pelo ministro dos Transportes, para preparar as condições para o lançamento da parceria público-privada responsável pela implementação do projecto “Metro de Superfície de Luanda”.

A Comissão é integrada pelos ministros das Obras Públicas e Ordenamento do Território, do Interior, das Finanças, da Economia e Planeamento, da Energia e Águas e da Cultura, Turismo e Ambiente, a governadora de Luanda e o secretário do Presidente da República para os Assuntos Judiciais e Jurídicos.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.