InicioAngolaPolítica"Revús" garantem que manifestação vai acontecer

“Revús” garantem que manifestação vai acontecer

O auto-denominado Movimento Revolucionário de Angola diz não se rever no grupo que pediu desculpas ao Presidente depois de um vídeo ofensivo a João Lourenço ter sido posto a circular

Membros do auto-denominado Movimento Revolucionário em Angola garantem que nada mudou e que a manifestação agendada para este sábado, 26, para exigir a destituição do Presidente da República, vai acontecer mesmo depois de um grupo de jovens ter dado uma conferência de imprensa a pedir desculpas a João Lourenço e anunciar que o protesto estava cancelado.

“A manifestação está de pé, vamos às ruas para solicitar que o
Presidente da República deixe o cargo por incompetência politica”, reiterou Emiliano Catumbela, um dos promotores da manifestação à VOA.

Por seu lado, Nito Alves, outro integrante do movimento, garantiu que ele mesmo vai “liderar a marcha, estamos neste momento a acertar os detalhes”.

Outro activista dos conhecidos revús, Albano Bingo Bingo, que fez parte dos17 detidos em 2015, garantiu à VOA que o grupo mantém a sua palavra.

“Nós honramos a nossa palavra, somos responsáveis pelo que dizemos, se alguém pediu desculpas não fomos nós, do movimento”, disse Bingo Bingo.

Na quinta-feira, 24, depois de um vídeo que convidava para a manifestação com palavras ofensivas ao Presidente da República ter sido posto a circular nas redes sociais, um grupo de jovens fez um pedido de desculpas a João Lourenço e disse que o protesto estava cancelado.

O Chefe de Estado angolano escreveu no twitter que “lutar pelos direitos fundamentais dos cidadãos não significa desrespeitar os símbolos nacionais, as instituições e a autoridade do Estado ou vandalizar bens públicos que devem servir a comunidade”.

Lourenço acrescentou que “com estes comportamentos só pioramos a situação do povo” e aceitou o pedido de desculpas.

“Louvo o gesto do grupo de jovens, que ontem pediu desculpas públicas pelos seus comportamentos, que este exemplo seja seguido por outros jovens. Aceitamos o pedido de desculpas, estão perdoados”, concluiu o Presidente.

Os promotores da manifestação reiteraram que não se reveem nos jovens que anunciaram o suposto cancelamento da manifestação.

Entretanto, na sexta-feira, a Comissão Administrativa da Cidade de Luanda advertiu que devido a um evento de massas a ter lugar no largo das escolas estava interdita a circulação de viaturas entre as 8 e as 12 horas, sem especificar que tipo de evento.

FonteVoA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.