InicioMundoMédio OrienteLíder do Hamas no Egipto para discutir reconstrução de Gaza

Líder do Hamas no Egipto para discutir reconstrução de Gaza

Uma delegação do movimento islâmico palestiniano Hamas, liderada pelo seu líder político, Ismail Haniyeh, chegou hoje à capital do Egipto, Cairo, para discutir questões como a reconstrução de Gaza e a reconciliação entre facções.

A delegação, de oito elementos, foi convidada pelo Egipto, mediador nas últimas acções de violência entre Israel e grupos armados palestinianos na Faixa de Gaza.

Na terça-feira à noite, 15 foguetes de artilharia foram disparados da Faixa de Gaza contra Israel.
(

A sua chegada era esperada há mais de uma semana, após a trégua mediada pelo Cairo, no âmbito de negociações entre as partes para garantir o fim das hostilidades e chegar a um acordo sobre a reconstrução do enclave palestiniano.

O Egipto também convidou as várias facções palestinianas para continuarem a dialogar sobre a sua reconciliação.

A delegação do Hamas deveria ter estado na capital egipcia imediatamente após a visita de uma missão israelita, liderada pelo chefe da diplomacia de Israel, Gabi Ashkenaki, a 30 de Maio, mas foi atrasada devido a divergências entre as partes sobre as condições para consolidar o cessar-fogo, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

O chefe do Bureau Político do Hamas, Ismail Haniyeh, participa da cerimônia de inauguração do Complexo Médico de Rafah em Rafah, no sul da Faixa de Gaza, em 23 de novembro de 2019.
(Foto: Abed Rahim Khatib / Flash90)

Um dos principais obstáculos às negociações é a exigência de Israel ao Hamas do regresso de dois civis e dos corpos de dois soldados mortos durante uma operação em Gaza em 2014.

A guerra de 11 dias entre as forças armadas israelitas e grupos armados palestinianos em Gaza, iniciada a 10 de Maio, causou pelo menos 243 mortos do lado palestiniano, incluindo 66 crianças e numerosos combatentes do Hamas e da Jihad Islâmica, e 12 mortos em Israel, entre os quais duas crianças e um soldado.

Segundo a ONU, foram destruídos ou danificados 260 edifícios no enclave palestiniano, incluindo escolas, hospitais e centros de saúde.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.