InicioMundoMédio OrienteAjuda de Marrocos: Mais de 60 toneladas de alimentos e medicamentos chegam...

Ajuda de Marrocos: Mais de 60 toneladas de alimentos e medicamentos chegam à Faixa de Gaza

Pelo menos mais de 60 toneladas de ajudas humanitárias de emergência aos palestinianos foram encaminhadas nesta quarta-feira, para a Faixa de Gaza, às ordens do rei Mohammed VI, de Marrocos. A ajuda chegou através do posto fronteiriço de Rafah e integra alimentos, medicamentos e cobertores.

Segundo a notícia a MAP, estas ajudas humanitárias foram entregues pelo embaixador de Marrocos no Egipto e representante permanente do Reino junto da Liga Árabe, Ahmed Tazi, ao representante do Ministério da Saúde palestiniano, Fathi Abou Warda que enalteceu o gesto marroquino.

A ajuda foi transportada por dois aviões das Forças Armadas Reais (FAR) que aterraram no aeroporto da Base Aérea Oriental do Cairo, no Egipto. Daí será transportada para os territórios palestinianos por camiões através da ponte fronteiriça entre a Jordânia e a Palestina.

A decisão Real avança a fonte “inscreve-se no quadro do apoio contínuo do Reino à justa causa palestiniana e da sua solidariedade permanente com o povo palestiniano irmão”.

O Reino de Marrocos tinha denunciado, nos termos mais firmes, a violência nos territórios palestinianos ocupados, cuja continuação apenas levou a um agravamento do fosso, exacerbando os rancores e afastando ainda mais as possibilidades de paz na região.

O Reino de Marrocos, reitera que coloca a causa palestiniana no topo das suas preocupações, e permanece fiel ao seu empenho na realização da solução de dois Estados, vivendo lado a lado em paz e segurança, passando pela criação de um Estado palestiniano dentro das fronteiras de 4 de Junho de 1967, com Al-Qods Oriental como capital.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.