InicioMundoÁfricaÁfrica do Sul vai pressionar por acção militar contra insurgentes em Moçambique

África do Sul vai pressionar por acção militar contra insurgentes em Moçambique

Assunto será debatido próxima semana no Botswana

A África do Sul pressionará por uma acção militar urgente da região para reprimir uma insurgência islâmica em Moçambique, que ameaça desestabilizar os países vizinhos, disse, nesta sexta-feira, 21, a chefe da diplomacia Naledi Pandor.

Entrevistada, por telefone, pela Reuters, Pandor disse que o apelo nesse sentido será feito na cimeira da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), na próxima semana, no Botswana.

Na abordagem sobre a insurgência de militantes ligados ao Estado Islâmico, é a primeira vez que a África do Sul dá o seu peso explicitamente à ideia de uma intervenção militar.

“Apoiamos o uso do pacto de defesa. Nunca foi realmente utilizado na região, mas acreditamos que esta é a hora, esta é uma ameaça para a região”, disse a titular dos Negócios Estrangeiros.

Ela explicou que “tivemos os nossos colegas, por exemplo na Nigéria, a dizer: ‘não permitam que isto saia do controlo, porque se isso acontecer, vai ficar incontrolável e muito difícil de reverter’. É por isso que acreditamos que é urgentemente necessário que tenhamos acção “.

A Reuters não obteve de imediato comentários do porta-voz do Governo de Moçambique em relação à posição dos sul-africanos.

Reporta-se que Moçambique tem sido hesitante quanto ao envolvimento militar estrangeiro na luta contra os insurgentes, mas, no mês passado, o presidente Filipe Nyusi disse que o país precisava de ajuda de potências externas, desde que não substituíssem as suas forças armadas.

FonteVoA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.