InicioMundoEuropaAntónio Costa diz que a cimeira "excedeu todas as expectativas"

António Costa diz que a cimeira “excedeu todas as expectativas”

O primeiro-ministro português considerou, esta terça-feira, que a Cimeira de Paris para o Financiamento das Economias Africanas “excedeu todas as expectativas”. António Costa revelou que foi acordado um programa que prevê 88 mil milhões de euros de financiamento para cooperação de desenvolvimento, sendo que 30 mil milhões têm de ser dedicados à África Subsaariana. O chefe de governo português espera aprovar este programa durante a presidência portuguesa da União Europeia.

O primeiro-ministro português anunciou que durante a Cimeira para o Financiamento das Economias Africanas foi decidido um Programa Europa Gobal que prevê 88 mil milhões de euros de financiamento para cooperação de desenvolvimento, sendo que 30 mil milhões têm de ser dedicados à África Subsaariana. António Costa diz ter a esperança de aprovar este programa durante a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

António Costa afirmou, ainda, que as organizações internacionais desenvolveram um trabalho com vista à reestruturação de algumas dívidas africanas e que foi discutida a possibilidade de os países europeus transferirem os Direitos de Tiragem Especial para financiarem as economias africanas, nesta fase pós-Covid-19.

As organizações internacionais desenvolveram um trabalho com vista à reestruturação de algumas dívidas africanas e que foi discutida a possibilidade de os países europeus transferirem os Direitos de Tiragem Especial para financiarem as economias africanas.
(DR)

“Foi desenvolvido um trabalho, quer com o Banco Mundial, quer com o Fundo Monetário Internacional, tendo em vista, por um lado, a reestruturação da dívida de alguns países africanos e, por outro lado, com a possibilidade haver um aumento dos Direitos de Tiragem Especial, com o compromisso dos países da União Europeia procurarem, entre si, contribuírem com parte dos DTS, a que têm direito e que não vão utilizar, para poderem transferir para o financiamento das dívidas africanas”, detalhou.

Questionado sobre o valor dos Direitos de Tiragem Especial, o primeiro-ministro português afirmou que foi fixado “um objectivo muito ambicioso”, mas remeteu o anúncio do valor para o chefe de Estado Francês.

“Não queria aqui dizer o que vai ser anunciado publicamente pelo Presidente francês. Foi fixado um objectivo muito ambicioso e vamos trabalhar, designadamente no seio da União Europeia, para conseguir contribuir e para que seja possível alcançar esse objectivo. Quer eu quer o presidente Charles Michel ficamos encarregues de trabalhar com os nossos colegas, tendo em vista alcançar esse objectivo”, garantiu.

António Costa acredita que “toda a gente ficou satisfeita com esta conferência porque excedeu as expectativas que todos tinham”.

A dívida pública africana atingiu 58% do PIB global em 2020, um aumento de 6% comparado ao ano anterior e a taxa mais elevada dos últimos 20 anos. Em 2020, 17 países estavam numa situação de elevado sobre endividamento.

Em entrevista à RFI, o antigo secretário executivo da Comissão Económica das Nações Unidas para África, Carlos Lopes, declarou que o continente africano precisaria de “cerca de 200 mil milhões de dólares para poder voltar ao nível de actividade económica que existia antes da crise”.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.