InicioCovid-19Um recorde de 18 mortes e recuperados 280 doentes

Um recorde de 18 mortes e recuperados 280 doentes

Angola registou, nas últimas 24 horas, um número recorde de vítimas mortais por Covid-19, com 18 óbitos, sendo 11 em Luanda, quatro na Huíla e três em Cabinda, num dia em que foram notificadas 150 novas infecções e a recuperação de 280 pacientes.

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que fazia, ontem, no Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), sobre a evolução da pandemia no país, esclareceu que das vítimas mortais, 12 são do sexo masculino e seis do sexo feminino, com idades entre 30 e 81 anos.

Relativamente aos novos casos, Franco Mufinda informou que 131 foram registados em Luanda, 14 no Huambo, quatro na Huíla, três no Bié, um em Benguela e igual número no Zaire. Os infectados têm idades entre 8 meses e 83 anos, sendo 92 do sexo masculino e 62 do sexo feminino.

Na capital do país, os casos foram registados nos municípios de Belas, Cazenga, Cacuaco, Icolo e Bengo, Kilamba Kiaxi, Talatona, Viana e nos distritos urbanos da Samba, Ingombota e Maianga.

Em relação às recuperações, 253 aconteceram em Luanda, 20 na Huíla, cinco em Cabinda, uma no Bié e igual número em Benguela. Com estes dados, o país tem 30.787 casos positivos, dos quais 677 óbitos, 25.995 recuperados e 4.119 activos.

Dos activos, 23 estão em estado crítico, 42 em situação grave, 165 são considerados moderados, 54 têm sintomas leves e 3.835 assintomáticos.

O secretário de Estado referiu que nos centros de tratamento da Covid-19, a nível do país, estão internados 284 doentes, 40 cidadãos estão em quarentena institucional e 1.500 sob investigação epidemiológica.

Nas últimas 24 horas, não houve alta de pessoas em quarentena institucional. O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) registou 199 chamadas, todas relacionadas a pedidos de informação sobre a Covid-19.

O Laboratório de Biologia Molecular processou, ontem, 1.115 amostras, das quais 150 foram positivas. Desde o início da pandemia, em Março de 2020, foram processadas 542.067 amostras, tendo 30.791 resultado positivo.

A equipa de saúde mental e intervenção psico-social assistiu, ontem, por telefone, 26 cidadãos, dando apoio psicológico. Relativamente à testagem nos pontos de entrada e saída na província de Luanda, foram testados 425 pessoas.

Franco Mufinda informou que as pessoas indicadas para a segunda dose da vacina contra a Covid-19 devem dirigir-se à Cidadela Desportiva, Casa da Juventude, em Viana, Paz Flor, no Morro Bento e no Magistério Mutu ya Kevela.

Os grupos seleccionados para a primeira dose, nomeadamente funcionários bancários, da Administração Geral Tributária (AGT), Imprensa Nacional, Tribunais, motoristas, entre outros, devem dirigir-se à tenda Paz Flor.

De acordo com a explicação do secretário de Estado, os beneficiários da primeira dose devem acompanhar-se da ficha de pré-registo, Bilhete de Identidade ou passaporte. Sem estes documentos não serão vacinados.

FonteJA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.