InicioAngolaPolítica"A Polícia Nacional será implacável" - Paulo de Almeida sobre incumprimentos

“A Polícia Nacional será implacável” – Paulo de Almeida sobre incumprimentos

O comandante-geral da Polícia Nacional, Paulo de Almeida, afirmou, ontem, em Luanda, que a corporação será “implacável” contra os incumpridores e desrespeitadores das novas medidas de prevenção contra a COVID-19.

Paulo de Almeida garantiu que a Polícia Nacional (PN) será firme na sua missão para assegurar que as orientações resultantes da actualização do Decreto Presidencial sobre as medidas de protecção contra a Covid-19, que entrou em vigor Segunda-feira, sejam cumpridas.

Para o efeito, pediu aos cidadãos e às instituições compreensão, e o cumprimento escrupuloso das orientações, “porque o objectivo é tão somente salvar vidas humanas”.

Ao intervir na cerimónia de outorga de 205 diplomas ao V grupo de licenciados em Ciências Policiais e Criminais do Instituto Osvaldo Serra Van-Dúnem, Paulo de Almeida reconheceu que a PN precisa de melhorar a sua actuação, sobretudo no que toca à inter-relação com o cidadão e a sua análise policial.

“Precisamos de conhecer melhor os fenómenos que interferem no comportamento do homem para podermos agir com maior objectividade, operacionalidade e ciência”, frisou.

Por outro lado, o comissário-geral da Polícia Nacional disse que, depois de 10 anos de funcionamento, o Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais necessita de alguns ajustes na organização e estrutura, sobretudo no seu foco profissional e no perfil de entrada.

Disse que a PN quer um instituto mais técnico, onde o perfil de admissão não seja apenas o concurso público dos alistados no serviço militar obrigatório, sublinhando ser altura de se ajustar à realidade concreta do país, sem se perder a essência da sua natureza como força de segurança pública, segundo a Angop.

Durante cinco anos, 209 cadetes receberam formação em mais de 50 disciplinas curriculares com uma carga horária lectiva de cinco mil e 780 horas. No decorrer da formação, faleceram dois formandos e igual número reprovou por falta de aproveitamento académico.

FonteO País

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.