InicioAngolaSociedadeMercado do Kikolo: Auxílio Jacob aplica K.O. técnico a Tomás Bica

Mercado do Kikolo: Auxílio Jacob aplica K.O. técnico a Tomás Bica

A Governadora da Província de Luanda, Joana Lina, esclareceu ontem, quinta-feira, 06, que a gestão do Mercado do Kikolo continua sob a direcção da administração municipal de Cacuaco e não do Cazenga.

Esta posição da mais alta entidade da cidade de Luanda, coloca um ponto na novela que Tomás Bica trouxe ao Cazenga, desde que foi nomeado administrador municipal.

A vida política do jovem administrador, tem sido pintada de conflitos e turbulências. Bica Mumbundo, não se sabe porque, não poucas vezes, tem chocado com membros do seu partido. Há tempos, o administrador do Cazenga esteve num braço de ferro com Luther Rescova.

De acordo com alguns filiados do partido no poder, em 2016, enquanto ambos labutavam na JMPLA, com Rescova à testa, Bica terá enviado uma carta ao Comité Central do MPLA alegando que Luther Rescova não tinha capacidade de dirigir a JMPLA nacional e que o mesmo estava melhor Preparado para assumir o cargo.

Tomás Bica, Administrador municipal do Cazenga (Foto: D.R.)

Esta posição de Bica colocou de costas viradas os dois jovens da “J”, que nunca mais voltaram a “se cruzar”.

Bica está ainda associado a criação da milícia “Turma do Apito”, no Sambizanga, acusada de executar vários cidadãos. Com os jovens revolucionários do Cazenga, Bica declarou guerra aberta, depois de, supostamente, ter mandado apagar imagens num mural onde estavam pintados vários rostos do activismo angolano.

Recentemente, com administrador municipal de Cacuaco, Auxílio Jacob, Mumbundo começou uma guerra aberta, com contornos rocambolescos, por causa do mercado do Kikolo, um dos mais rentáveis do país, em que Bica jurava de pés juntos que fazia parte do seu município.

No entanto, ontem, Joana Liana, dissipou às nuvens que pairavam sobre a cabeça de Bica e esclareceu que, afinal, Jacob tem razão.

Este esclarecimento foi feito durante uma audiência colectiva aos munícipes de Cacuaco realizado pelo GPL, no Sitio Histórico de Kifangondo para, entre outros assuntos, esclarecer que administrativamente o mercado do Kikolo pertence ao Cacuaco.

Segundo a dirigente, não existe em posse do Governo Provincial de Luanda documento algum que informe que o mercado tenha passado para o município do Cazenga.

A governadora referiu que quanto aos aspectos da delimitação de um ou mais metros ou devido a uma curva, que se encontra em um ou em outro município, não se pode atribuir a gestão de um mercado.

Com esta informação Joana Lina coloca um ponto final no diferendo entre os municípios de Cacuaco e Cazenga, quanto a gestão do mercado do Kikolo, questão que preocupava os munícipes.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.