InicioMundoEUAJoe Biden: Os 100 dias do Presidente hiperactivo

Joe Biden: Os 100 dias do Presidente hiperactivo

O jornal Le Figaro chama à primeira página, esta quarta-feira, os 100 dias do Presidente norte-americano. Com o título “Joe Biden: Os 100 dias do Presidente Hiperactivo”, o diário escreve que o democrata se impôs em quase todas as frentes. No entanto, lembra o Le Figaro, Biden privilegiou o plano de vacinação e a retoma económica em detrimento da política imigratória.

Ainda na primeira página do Le Figaro, o Irão e a gravação confidencial que revela que o Ministro dos Negócios Estrangeiros, Javad Zarif, criticou o general assassinado, Qasem Soleimani, e os Guardas Revolucionários. O Presidente Hassan Rohani mandou abriu um inquérito.

As especulações de uma possível remodelação governamental após as eleições regionais em França, também no Le Figaro. O escrutínio está marcado para o próximo mês de Junho.

O La Croix faz manchete com os planos embrionários de retoma económica da Europa e dos Estados Unidos que tentam fazer face à crise provocada pela pandemia de Covid-19.

O jornal dá destaque à execução dos três estrangeiros, dois jornalistas espanhóis e um irlandês, vítimas do terrorismo no Burkina Faso.

O queijo Halloumi está em cima da mesa de negociações da diplomacia cipriota, escreve em letras garrafais o Libération. O queijo foi reconhecido, no passado dia 12 de Abril, por Bruxelas como produto de denominação de origem protegida. Com esta denominação, a Comissão Europeia espera criar as condições para a reunificação da ilha, lê-se no diário. A ilha está dividida a sul, com a parte grega, e a norte, após a invasão da Turquia em 1974, a parte turca.

“Executivo francês converte-se ao passaporte sanitário”, escreve o Le Monde. O jornal avança que o chefe de Estado Emmanuel Macron esboçou um plano de desconfinamento lento e progressivo de saída de crise que deve ser anunciado a partir do dia 3 de Maio. O plano prevê, entre outros, a adopção de um passaporte sanitário, uma medida adoptada por vários países europeus.

Ainda no Le Monde, Espanha com as escolas e os teatros abertos consegue manter a pandemia controlada. Uma execpção na Europa.

A situação dos uigures exilados na Turquia que receiam ser enviados para a China, também a ser tratada pelo Le Monde. As ambições de Ankara reforçar os laços com Pequim e a dependência da vacina chinesa fazem aumentar os receios dos uigures de que a Turquia possa assinar um tratado de extradição com a China.

Pfizer, Johnson & Johnson e Sanofi: O escândalo dos 70 mil milhões titula o L´Humanité. O jornal detalha os lucros do comércio das vacinas que são lapidados pelos accionistas em vez de serem utilizados na luta contra a Covdi-19.

O diário fala ainda do projecto de Joe Biden que pretende duplicar o imposto sobre a fortuna nos Estados Unidos, passando de 20 para 40%. O Presidente norte-americano refere que esse dinheiro será utilizado para criar um plano para as famílias mais pobres.

Aujourd´Hui en France a fazer manchete com os 100 dias da presidência de Joe Biden. O jornal refere que se durante muito tempo o democrata era descrito como um homem tímido e apagado, os primeiros 100 dias mostram um Presidente transformador

Na Índia, os franceses face ao caos, noticia igualmente o Aujourd´Hui en France. O país vive um aumento de casos de covid-19, com hospitais superlotados e sem oxigénio. O relato dos expatriados franceses que vivem angustiados.

Tudo para os vossos olhos, escreve o L’Équipe. O diário desportivo refere-se ao jogo desta noite que opõe o Paris Saint Germain ao Manchester City.

FonteRFI

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.