- Publicidade-
InicioVidaSaúdeGoverno reforça linha de crédito junto do BFA em 36 milhões USD...

Governo reforça linha de crédito junto do BFA em 36 milhões USD para obras do Hospital Sanatório de Luanda

A linha de crédito celebrada entre o Estado e o Banco de Fomento Angola em 2017, rmada por José Eduardo dos Santos, com um limite de 35 mil milhões de kwanzas (à data cerca de 91 milhões de dólares norte-americanos), foi agora reforçada pelo actual Chefe de Estado com 24 mil milhões kz (36 milhões USD) para a cobertura financeira do contrato de empreitada de obras públicas de reabilitação, ampliação e apetrechamento do Hospital Sanatório de Luanda, a cargo da Omatapalo.

No despacho presidencial 45/21, João Lourenço autoriza a celebração de uma adenda que reforça com o equivalente em kwanzas a 36 milhões de dólares a linha de crédito para as obras de reabilitação e ampliação de Hospital Sanatório de Luanda, orçadas em 157 milhões de dólares.

Com a conclusão destas obras, que estava prevista para Agosto de 2020, o hospital ganhará o nome de Instituto Multidisciplinar, de acordo com informações avançadas por Sílvia Lutucuta em Dezembro de 2018, durante uma inspecção às obras, que tiveram uns meses antes da visita da ministra. “O Hospital Sanatório de Luanda, depois da conclusão das obras já não terá o nome de Hospital Sanatório e não será apenas para atender doentes com tuberculose.

Será um Instituto Multidisciplinar que vai tratar de todas as doenças do foro respiratório, algumas doenças tropicais, e também vai dar uma atenção muito especial à cirurgia cardíaca”, disse a ministra. Sílvia Lutucuta referiu ainda que o hospital vai ter uma capacidade de 300 camas e serviços diferenciados nunca antes vistos do País.

“As obras estão a correr a bom ritmo, há um empenho muito grande do empreiteiro, e não temos nenhum transtorno financeiro, porque estamos a cumprir com as nossas obrigações”,referiu Sílvia Lutucuta. O projecto do novo hospital comporta cinco torres, com três pisos cada, numa área de 30.000 metros quadrados.

De recordar que a 15 de Dezembro de 2017, o Chefe de Estado e do Executivo, João Lourenço, visitou o Hospital Sanatório de Luanda, uma visita que serviu de lição para todos, apontou, na altura, o secretário para os Assuntos de Comunicação Institucional e de Imprensa do Presidente da República, comparando as “duríssimas imagens” aí encontradas com as condições dos campos de concentração do regime nazi.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.