- Publicidade-
InicioMundoEuropaColigação conservadora de Merkel escolhe candidato a chanceler

Coligação conservadora de Merkel escolhe candidato a chanceler

Centrista Armin Laschet é o candidato dos conservadores à sucessão de Angela Merkel após a desistência de Markus Söder. Político da CDU terá de unir coalizão de centro-direita para as legislativas de Setembro.

Desde meados de janeiro, o governador do estado da Renânia do Norte-Vestefália, Armin Laschet, lidera a União Democrata Cristã (CDU), partido da chanceler federal Angela Merkel. O político de 60 anos tem agora o desafio de disputar a chancelaria pelo campo conservador nas eleições legislativas de setembro.

Foram 10 dias de intensa disputa com Markus Söder, da União Social-Cristã da Baviera (CSU), que decidiu retirar a sua candidatura esta terça-feira (20.04). O comité executivo federal dos democratas-cristãos votou a favor de Laschet com maioria de 77,5 %. Sondagens, no entanto, previam muito menos apoio a Laschet do que a Söder.

Representando uma “CDU centrista”, nos últimos dias, o candidato da coalizão conservadora foi reconhecido pelo espírito de luta. Procurou conversar e esclarecer seus posicionamentos, tanto ao oponente Markus Söder como aos outros correligionários da CDU.

Söder retirou-se da disputa
(DR)

Parceiro de confiança
Quando o congresso da CDU elegeu Laschet como líder do partido, em janeiro de 2021, muitos viram-no como uma garantia de sequência ao legado de Merkel. Laschet, um dos cinco vice-presidentes federais da CDU desde 2012, tem sido sempre um parceiro de confiança das presidentes do partido – Angela Merkel (até 2018) e Annegret Kramp-Karrenbauer (2018-2020).

Faltando cinco meses para as eleições, os Verdes já escolheram a sua candidata à chancelaria, Annalena Baerbock, de 40 anos. O SPD também já tem o seu candidato à chancelaria, Olaf Scholz.

Depois de se afirmar contra Söder, Laschet deverá trabalhar para unir os conservadores e fortalecer a coalizão. Para conseguir isto, terá de buscar uma forma de envolver a CSU em torno do seu nome. Nas últimas semanas, os conservadores bávaros defenderam ao extremo o nome de Söder na coalizão, numa campanha em que todos os elogios a Söder soavam como críticas a Laschet.

Laschet tem confiança das últimas presidentes da CDU
(DR)

O que esperar de Laschet
Tendo crescido na região de fronteira com a Bélgica e licenciado-se em Direito, Armin Laschet foi membro da Câmara Municipal de Aachen, do Parlamento da Alemanha (Bundestag), do Parlamento Europeu e do Legislativo do Estado da Renânia do Norte-Vestefália.

O governador da Renânia do Norte-Vestfália é advoga pelas relações culturais franco-alemãs, mantendo contatos com lideranças políticas em Paris.

Sobre as relações transatlânticas, Laschet – que passou alguns dias nos Estados Unidos em 2019 – tem certamente algum trabalho de recuperação a fazer. “Armin Laschet é um político que traz consigo todos os pré-requisitos para ter os mais altos cargos do partido e do estado, mesmo a nível nacional”, tem sido dito há muitas semanas na página inicial da Fundação Konrad Adenauer, vinculada à CDU.

Laschet terá de convencer os eleitores disto. “Um Governador que administra com sucesso um estado de 18 milhões de pessoas também pode ser chanceler”, ele gosta de afirmar.

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.