- Publicidade-
InicioMundoÁfricaÚltima Hora: Morreu o Presidente do Chade Idriss Déby

Última Hora: Morreu o Presidente do Chade Idriss Déby

O Presidente do Chade, Idriss Déby, que estava no poder há 30 anos, morreu esta terça-feira após ferimentos sofridos enquanto comandava o exército na luta contra rebeldes no norte, anunciou o porta-voz do exército.

O Presidente Idriss Déby, de 68 anos, morreu em consequência de ferimentos sofridos enquanto comandava o exército num combate no norte contra rebeldes da Frente para a Mudança e Concórdia no Chade (FACT), durante o fim de semana, anunciou o porta-voz dos militares na televisão estatal.

“É com profunda amargura que anunciamos ao povo chadiano a morte esta terça-feira, 20 de abril de 2021, do marechal do Chade”, enquanto “defendia a integridade territorial no campo de batalha”, anunciou o porta-voz do Exército, general Azem Bermandoa Agouna, numa declaração lida na TV Tchad.

Entretanto, um conselho militar tomou o poder no Chade. O filho do chefe Estado Mahamat Idriss Déby Itno, chefe da guarda presidencial, foi nomeado como seu sucessor.

A morte de Idriss Déby, um dos líderes africanos há mais tempo no poder, ocorre um dia depois de ter sido anunciado como vencedor das presidenciais de 11 de abril e reeleito para um sexto mandato, com 79,32% dos votos, segundo resultados provisórios divulgados pela Comissão Nacional Eleitoral Independente.

Exército do Chade tem estado envolvido em combates contra grupo de rebeldes no norte
(DR)

Combates no norte
Na segunda-feira (19.04), o Exército chadiano anunciou a morte mais de 300 rebeldes. O grupo FACT lançou uma ofensiva a partir das suas bases na Líbia, a 11 de abril, dia das eleições presidenciais no Chade.

Cinco soldados também foram mortos e outros 36 foram feridos em combates contra os rebeldes no passado sábado (17.04), além de terem capturado três líderes da FACT, disse o general Agouna, porta-voz dos militares.

Já os rebeldes da FACT, um movimento militar e político rebelde, fundado em 2016, que procura desestabilizar o governo, informou, numa declaração divulgada no domingo (18.04), que tinha “libertado a região de Kanem”, onde os combates tiveram lugar.

Em actualização…

- Publicidade -
FonteDW
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.