- Publicidade-
InicioAngolaSociedadeCunene recebe 200 toneladas de bens para vítimas da seca

Cunene recebe 200 toneladas de bens para vítimas da seca

As populações dos municípios do Curoca, Cahama e Ombadja (Cunene) vítimas da seca receberam 205 toneladas de bens de primeira necessidade, entre os quais fuba de milho, arroz, feijão e chapas de zinco.

A ajuda chegou ontem a Ondjiva no quadro do apoio do Governo Central para mitigar os efeitos da seca prolongada que assola a região.

Dos bens entregues constam 20 toneladas de fuba de milho, 18 de toneladas de arroz, igual quantidade de feijão, nove de massa alimentar, oito de açúcar, sete de óleo, além de diversas caixas de biscoitos energéticos e cereais para papas.

Entre o donativo, transportado em sete camiões contentorizados, há a destacar ainda mais de sete mil chapas de zinco, 450 fogões a gás e diversas quantidades de loiças e canecas de alumínio, sabão e sabonete.

A governadora do Cunene, Gerdina Didalelua, que recebeu os produtos, disse que, com estas quantidades, as autoridades da província sentem-se mais confortadas naquilo que é a assistência às populações afectadas pela fome.

“É um apoio significativo que vem mitigar os efeitos da seca. Como é sabido, a província está a ser assolada pela fome devido ao longo período de cerca de três meses de estiagem, que provocou, inclusive, a deslocação das populações das suas áreas de residência para as zonas ribeirinhas do rio Cunene à procura de água e de alimentos”, disse a governadora do Cunene.

Gerdina Didalelua disse que o Governo da Província do Cunene criou já uma comissão provincial para gerir a situação de fome que conta com um grupo técnico encarregue de trabalhar em dados estatísticos e na localização das áreas afectadas, para saber onde estão as populações vítimas e quantas pessoas são, para que a acção das autoridades seja melhor direccionada.

- Publicidade -
FonteJA
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.