- Publicidade-
InicioMundoEuropaUcrânia acusa a Rússia de pretender "destruí-la"

Ucrânia acusa a Rússia de pretender “destruí-la”

A Ucrânia acusou esta quinta-feira a Rússia de procurar “destruí-la” ao concentrar milhares de militares junto da sua fronteira. Acusações que surgem em vésperas de uma videoconferência entre o presidente francês, o seu homólogo ucraniano e a chancler alemã sobre o aumento das tensões na região.

“Os russos ameaçam abertamente a Ucrânia com uma guerra e a destruição do Estado ucraniano”. Esta foi a convicção expressa pelo chefe da diplomacia ucraniana, Dmytro Kouleba ao referir-se ao aumento dos confrontos entre Kiev e separatistas pró-russos no leste do país nestas últimas semanas, com Moscovo a enviar dezenas de milhares de militares para a zona que faz fronteira entre a Rússia e a Ucrânia, bem como para o enclave da Crimeia anexado pela Rússia em 2014.

Este reforço da presença militar russa junto do seu território faz temer à Ucrânia que o executivo de Putin esteja apenas à espera de um pretexto para justificar uma operação armada, uma hipótese perante a qual o chefe da diplomacia ucraniana já avisou que a “linha vermelha” para o seu país seria uma violação da sua fronteira.

O Kremlin, todavia, garantiu “não ameaçar ninguém” e denunciou, por sua vez, “provocações” ucranianas. Ao referir estar apenas a efectuar “exercícios militares” em resposta aos “actos ameaçadores” da Ucrânia que a seu ver estaria a preparar uma ofensiva contra os separatistas pró-russos, Moscovo avisou que iria protegê-los em caso de ataque.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.