InicioAngolaSociedadeCovid-19: Angola prorroga medidas de controlo até 10 de Maio

Covid-19: Angola prorroga medidas de controlo até 10 de Maio

Governo angolano anunciou a prorrogação até 10 de Maio das medidas de controlo em vigor no país, mantendo as actividades lectivas presenciais e a cerca sanitária na província de Luanda.

De acordo com um comunicado da Casa Civil do Presidente da República, o chefe de Estado Angolano, João Lourenço, assinou um novo diploma com as medidas atualizadas de prevenção e controlo da propagação do vírus SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19.

O diploma entra em vigor às 00:00 de 11 de abril e estende-se até às 23:59 de 10 de maio.

“O diploma estabelece que se mantêm as atividades letivas presenciais nos estabelecimentos de ensino públicos e privados, em todos os níveis de ensino, abrangendo a medida as instituições de ensino de Estados estrangeiros e as escolas internacionais que funcionam em território angolano”, refere o documento divulgado na sexta-feira (10.04), que acrescenta que se mantém a cerca sanitária na província de Luanda.

Segundo o comunicado, o diploma refere também que “é especialmente recomendada a imunização dos profissionais do setor da saúde e da educação, bem como das forças de defesa e segurança e dos demais profissionais indicados pelas autoridades sanitárias por via de vacina”.

Variantes em Luanda
Entretanto, as autoridades sanitárias angolanas informaram que a província de Luanda, capital do país, tem já circulação comunitária das variantes sul-africana e inglesa do novo coronavírus, com 120 e 14 casos positivos, respetivamente.

“Devemos notar também que estas variantes foram identificadas em jovens adultos e em crianças, o que anteriormente não observamos”, frisou Joana Morais, diretora do Instituto Nacional de Investigação em Saúde, na apresentação da situação da Covid-19 nas últimas 24 horas no país, na sexta-feira.

Por sua vez, a diretora nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, disse que o país vacinou já, um mês passado da chegada das vacinas da AstraZeneca, um total de 245.442 pessoas de grupos de risco, em cinco províncias do país.

Para as cerca de 170 mil pessoas de grupos de risco das 13 províncias ainda não vacinadas, a responsável informou que foram enviadas por via aérea na quinta-feira e sexta-feira, com o apoio da Força Aérea Nacional, vacinas e material para a vacinação nas províncias da Lunda Norte, Lunda Sul, Moxico, Namibe, Cuando Cubango, Cunene, tendo para o Bengo, Zaire, Cuanza Norte, Uíje, Malanje, Bié e Cuanza Sul seguido por via terrestre.

O início da vacinação nestas províncias está agendado para 12 de abril, com a participação ativa dos Governos provinciais. Angola soma 23.242 infeções, 549 óbitos e 21.589 recuperados desde o início da pandemia.

FonteDW

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.