- Publicidade-
InicioAngolaSociedadeCrime: SIC surpreende burladores que extorquiam cidadãos usando o nome do governador...

Crime: SIC surpreende burladores que extorquiam cidadãos usando o nome do governador Luís Nunes

Micro-operação realizada por efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC) em bairros periféricos da cidade de Cabinda resultou na detenção de três cidadãos, acusados do crime de burla por defraudação.

Efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC) voltaram a surpreender recentemente, em Cabinda, elementos de uma rede de supostos burladores, no âmbito de uma micro-operação, cujos integrantes se faziam passar, por meio de chamadas telefónicas e redes sociais, pelo recém-nomeado governador provincial de Benguela, Luís Manuel da Fonseca Nunes.

Segundo o SIC, no seu sítio na internet, a detenção dos três implicados decorreu na senda de acções de combate à criminalidade, com destaque para os crimes de burla por defraudação, nos bairros Cabassango, Lombo-Lombo, 4 de Fevereiro e Povo-Grande.

Os supostos burladores, com idades compreendidas entre 30 e 38 anos, usavam documentos falsos, passados em nome do actual governador da província de Benguela e de outras individualidades do Aparelho do Estado, um tipo de crime que, conforme o órgão, se tem registado, com frequência, em Cabinda.

“Os cidadãos ora detidos criaram perfis falsos em nome de governantes e de outras individualidades ligadas ao Aparelho do Estado, com o fito de ludibriar os citadinos, com promessas de emprego, prestação de serviços e venda de bens diversos”, lê-se na nota do SIC.

Os efectivos daquele órgão do Ministério do Interior encontraram, em posse dos acusados, três (3) cartões de débito, dois (2) telemóveis – meios eram usados na prática dos crimes -, uma (1) suposta cópia do Bilhete de Identidade do cidadão e governador em causa.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.