- Publicidade-
InicioAngolaPolíticaAntigos combatentes têm projectos facilitados

Antigos combatentes têm projectos facilitados

Os antigos combatentes e veteranos da Pátria vão ter, nos próximos tempos, vários projectos de caris empresarial, com o objectivo de criar renda própria para as famílias, garantiu ontem, em Luanda, o secretário de Estado para os Veteranos da Pátria, Domingos André Tchikanha.

O secretário de Estado falava na cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação entre o Ministério da Defesa e Veteranos da Pátria e a empresa Massoneca Prestações, SA.
“Este acordo serve para inserir os antigos combatentes, os deficientes de guerra, as viúvas, os órfãos, os familiares dos combatentes tombados, aglomerando-os em associações de várias áreas de produção e, também, em várias áreas de formação técnico-profissional”, esclareceu.

O secretário de Estado para Veteranos da Pátria  sublinhou que o benefício é a criação de renda própria para a sobrevivência dos antigos combatentes e veteranos da Pátria e os seus familiares.
Quanto à questão da concessão de créditos para os antigos combatentes, disse que a situação vai ganhar consistência com a aprovação da Lei de Protecção Especial do Antigo Combatente e Veterano da Pátria

O secretário de Estado  esclareceu que o Protocolo vai ser concretizado dentro dos limites orçamentais do Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, em cooperação com a empresa Massoneca Prestações, SA.

O presidente do Conselho de Administração da Massoneca Prestações, SA,  Fonseca Lopes Martins, disse que a empresa é uma sequência do consórcio Comandante Loy, sendo a primeira vez a estar ligado ao Ministério da Defesa e Veteranos da Pátria. Com o protocolo, acrescentou, pretende-se concretizar vários projectos nas áreas produtivas, sociais, culturais e desportivas.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.