- Publicidade-
InicioPolíticaMPLASecretário-geral do MPLA reafirma o papel de mobilização da OMA

Secretário-geral do MPLA reafirma o papel de mobilização da OMA

O secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, reafirmou, ontem, em Luanda, o papel da OMA na mobilização com vista à vitória do partido nas eleições gerais do próximo ano.

Paulo Pombolo, que falava no acto de passagem de pastas do secretariado nacional da OMA, defendeu que o MPLA deve contar com a organização feminina para vencer o pleito de 2022. Este reconhecimento já tinha sido feito pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, no encerramento do 7º Congresso Ordinário da OMA.

Ontem, Pombolo disse que o MPLA conta, igualmente, com a OMA na promoção da contínua unidade e harmonia do partido. Segundo o secretário-geral do MPLA, só unidos será possível cumprir com as orientações do líder do partido, João Lourenço.

Paulo Pombolo, que é o coordenador do grupo de acompanhamento do Secretariado do Bureau Político do MPLA para a OMA, agradeceu a Luzia Inglês “Inga” pelos 22 anos de trabalho à frente da organização feminina. “Da Inga não nos despedimos; estaremos sempre juntos para fortalecer a organização e beber da sua experiência, quer no partido, quer na OMA”, disse.

À nova direcção da OMA, a terceira figura na hierarquia do MPLA aconselhou a dar continuidade às estratégias e orientações da anterior. Espera que a mesma dinâmica que se conhece da direcção cessante seja adaptada aos actuais e futuros programas e projectos da OMA, tendo em conta a realidade do país.

O político lembrou que o presidente do MPLA, João Lourenço, no discurso de abertura do último Congresso da OMA, deixou recomendações para a organização.

Paulo Pombolo destacou o papel da OMA na transmissão da mensagem do partido às famílias e comunidades, bem como na educação da jovem mulher.

Joana Tomás disse que a recepção das pastas na liderança da OMA marca mais uma etapa na vida da organização feminina do partido no poder.

“Estamos a receber as pastas com responsabilidades acrescidas. Somos uma equipa jovem e prometemos que vamos seguir as vossas pegadas”, afirmou Joana Tomás, que quer ter Luzia Inglês como conselheira. “Vou bater a sua porta sempre que necessário for, contar com o apoio do Secretariado Nacional e de toda mulher angolana”, referiu.

Papel da mulher cristã
A secretária-geral da OMA destacou, terça-feira, em Luanda, o papel da mulher cristã na pacificação dos espíritos.

Joana Tomás, que falava durante um culto organizado pelas mulheres da Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA), lembrou que a luta pelo empoderamento e estabilidade social das famílias é de todas as mulheres angolanas, estejam ou não filiadas num partido.

Apelou à sociedade a respeitar mais as mulheres e a pautar por uma conduta cívica e de solidariedade, destacando o princípio da dignidade da pessoa humana.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.