- Publicidade-
InicioEconomiaFeira da Quibala factura 93 milhões de kwanzas

Feira da Quibala factura 93 milhões de kwanzas

A edição deste ano da Feira do Campo e de Escoamento dos Produtos, realizada de 26 a 28, no município da Quibala, província do Cuanza-Sul, encerrou, ontem, com um volume de negócios de 93 milhões de kwanzas, segundo números do secretário permanente do evento.

Honorato Kondlassile fez uma avaliação positiva da Feira da Quibala, adiantando que a participação foi progressiva, pois no arranque contaram com 198 expositores, mas no final foram apurados um total de 204, entre produtores empresariais, agricultores singulares e associados, além de comerciantes.

Comparativamente a II edição, esta teve mais 82 ex-positores, de acordo com os dados do gestor da feira, o que demonstra, disse, a motivação e forte interesse por parte dos agricultores da província e das empresas das províncias limítrofes.

“A cada edição, a cifra de empresas expositoras cresce e, nesta, contamos com a participação de empresas de apoio agrícola das províncias de Luanda, que expuseram tractores, de Benguela, com uma variada gama de produtos, do Huambo e Malanje, que também mostraram as potencialidades”, disse.

Durante o certame, ainda conforme dados de Honorato Kondlassile, foram assinados vários contratos e parcerias entre produtores e comerciantes. Pelo que, garantiu, se pretende continuar com a mobilização para maior adesão nas próximas edições e, deste modo, haver maior competitividade e diversidade dos bens ofertados.

O vice-governador para o Sector Técnico e Infra-Estruturas, Demétrio Braz Sepúlveda, em representação do governador Job Capapinha, reconheceu o empenho dos agricultores familiares, empresas agrícolas e de comercialização de insumos, pela participação activa no certame.

Na sua intervenção, Demétrio Braz reconheceu os esforços empreendidos pelos expositores para o êxito da edição deste ano, tendo, ainda assim, desafiado a organização e participantes para que a próxima represente maior crescimento quando for comparada a deste ano. Demétrio Sepúlveda garantiu disponibilidade do Governo da província no apoio institucional às iniciativas que concorram para a atracção de investimentos e celebração de contratos empresariais e comerciais.

Vice-governador Demétrio Braz Sepúlveda garantiu apoios.
(© Fotografia por: Casimiro José| Quibala)

Reparação das vias
Os agricultores participantes na III edição da Feira do Campo solicitaram ao Executivo que crie as condições para a reparação das vias secundárias e terciárias, para facilitar-se o escoamento dos produtos das zonas produtoras para os mercados solidários. Para o agricultor Francisco do Nascimento, da Cooperativa Maria Quilenda, do município do Seles, considera que a degradação das vias tem condicionado o escoamento de produtos do campo para a cidade.

“As vias estão degradadas com as chuvas. Por isso, muitos produtos estragam-se nos campos porque os proprietários das viaturas não arriscam em colocar os meios pessoais nas estradas com os enormes buracos”, frisou.

Outra inquietação foi manifestada pelo director municipal da Agricultura do município da Cela (Waku Kungo), Elias Ferreira, que lamentou quanto aos preços altos praticados na venda de fertilizantes e pesticidas.

“Os agricultores querem trabalhar, mas os preços dos fertilizantes e pesticidas são altos e penso que a situação só vai mudar se for instalada uma indústria de fertilizantes no país”, frisou.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.