- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Música Três lindas jóias da música angolana (2): Nanutu, Eddy Tussa, Robertinho (Vídeos)

Três lindas jóias da música angolana (2): Nanutu, Eddy Tussa, Robertinho (Vídeos)

Vamos ouvir Nanutu, um senhor que cultiva a modéstia até na arte. Elegantemente angolano, este senhor tem no saxofone, o seu ganha pão. A nova discografia angolana tem as suas impressões digitais. Mas é no álbum Ximbica que ele exibe de forma impressionante os seus dotes, posicionando-se no espaço da Lusofonia, como uma autoridade na matéria.


NANUTU INSTRUMENTAL XIMBIKA álbum lançado em 2009 – YOU TUBE

Saxofonista moldado em Angola, na escola da vida é hoje considerado um mestre na arte e na simplicidade. É aquele que não dispensa uma oportunidade para mostrar o seu talento e profissionalismo, razão pela qual temo-lo constantemente exposto aos encantos da mídia a apresentar os seus dotes artísticos. Que não são poucos. Nanutu está na arte como o Cristiano Ronaldo no futebol. Simplesmente Espectacular!

Ximbika é o álbum instrumental que o projecta definitivamente na alta roda da criatividade, executando ao sopro, conhecidas melodias africanas e angolanas, num lastro de competência artística digno de nota. Gravado em 2008 em vários países, com um naipe de instrumentistas caboverdianos e doutras nacionalidades,  Ximbika é um bilhete de identidade vitalício, que resiste à voragem do tempo.


NANUTU – VIDEOCLIP BISA – YOU TUBE

É uma obra prima que fica plasmada nos nossos corações, ilustrando o currículo artístico de um jovem que transpôs as fronteiras de Angola, acreditando que um dia, o sol brilharia intensamente para si, com o imenso calor do seu talento. E hoje é o artista que o mundo não dispensa, quando se trata de mostrar os seus dotes ao saxofone, o instrumento que faz dele, uma personalidade na constelação de vedetas da nossa música.

O instrumental Kizofado, lançado em 2003, no álbum do mesmo nome constitui um precioso indicador das qualidades técnicas de Nanutu ao saxofone, acreditamos nós, que seja a partir dele, que o artista se projecta definitivamente na galeria dos bons a esse nível.
Aguardamos entretanto próximas novidades do nosso homem do cachimbo metálico, que anda a varrer os palcos com o seu ritmo alucinante, que a todos os fãs orgulha.

Nanutu – Kizofado

Autor: Nanutu
Titulo: Kizofado
Duração: 51 min.
Data de Lançamento: 2003
Género: Semba, Kizomba, Rumba, Samba, Reggae, Bolero, Coladera, Semba

 

 

EDDY TUSSA, Marcela

É no tema Marcela, que  Eddy Tussa se evidencia como um artista de créditos firmados nas sonoridades angolanas.

Lançado há uns meses atrás, este tema suscita alguns comentários por coincidir com uma situação real que o artista terá vivido, afectando, sobremaneira a sua carreira. Marcela é entre nós, um episódio marcante, para o cantor, que apesar de tudo, dispõe-se a apagar a falha cometida por alguém que abandona o lar por falha conjugal, convidando-a ao regresso a casa.

EDDY TUSSA – MARCELA Feat. YURI DA CUNHA (ÁUDIO) SEMBA 2020 YOU TUBE (77 mil visualizações)

Uma canção elucidativa das incoerências sociais da vida humana, em particular da sociedade angolana, que vale bem o preço da canção. Marcela não deve estar segura disso, mas deve ter escutado o apelo de Eddy Tussa, que a convida ao regresso a casa, apesar de tudo.

Mas nem tudo na vida artística de Eddy Tussa, são lamentos. É com ele que nos habituamos a sentir orgulho e paixão pela carreira que tem feito, refazendo temas de sucesso da música angolana. A interpretar Tony do Fumo, André Mingas, Waldemar Bastos e outros Eddy Tussa é  número um. Diga-se em boa verdade. A forma rítmica engajada das suas reposições, confere aos originais, a qualidade que qualquer melómano reconhece. E difícil é não sentir a atracção pelo pé de dança, que essas suas músicas proporcionam.


EDDY TUSSA – MONAMI (Original de António do Fumo) (266 789 visualizações•26/03/2014) YOU TUBE

Não há no país agências de profissionais a trabalhar estes fenómenos musicais, que surgem no nosso pobre mercado de entretenimento, mas verifica-se que a matéria prima é de qualidade para alimentar uma indústria musical, que no mundo vive uma verdadeira revolução tecnológica, onde o artista investido de meios técnicos, pode a partir de casa, num home studio bem equipado elaborar composições, orquestrações, que a nossa juventude está farta de apresentar.

Falta o mercado livre da música a aproveitar profissionalmente a espontaneidade da alma juvenil angolana e gerar a moderna indústria artística e musical, que já começamos a explorar. Sobretudo com Marcela do espectacular Eddy Tussa em dueto com Yuri da Cunha. Observem o vídeo e acompanhem este momento sagrado da arte musical angolana.

ROBERTINHO 


ROBERTINHO – NGONGO VIDEOCLIP – 2019 – TPA – YOU TUBE

As suas canções de teor moralista em língua nacional kimbundu, onde se inclui a capital angolana, fazem do malanjino Robertinho, um personagem de respeito na música popular angolana. Andarilho em várias bandas musicais populares Robertinho incorporou o espírito em voga de então imposto pelo mercado, com as editoras de vinil a explorarem a originalidade e expontaneidade artística nacional, em múltiplos aspectos. Robertinho interiorizou o conceito e trouxe para os estúdios de Luanda os cantares populares da sua vivência em Malanje, a terra da palanca negra gigante.

Ombreando com alguns nomes da sua região, que na capital angolana tinham lançado as bases do potencial musical malanjino, Robertinho começou por baixo, em bandas conhecidas da capital, a fazer rodagem. Quando soltou os seus galões, deu a entender o seu valor e reforçou a carreira com o salto qualitativo, que iria projectá-lo para uma carreira a solo. Viajou pelo mundo sem um projecto gravado. Apenas a sua voz se fazia sentir ao vivo, o que permitiu uma rápida projecção nos espectáculos.

Antes de gravar um disco fez-se ouvir ao palco em imensos exercícios vocais. Até convencer-se da premência de uma obra discográfica, que aconteceu anos depois da sua estréia nas lides. Robertinho tem na sua estante três obras prensadas em disco, mas há outras em carteira à espera de favores promocionais.


ROBERTINHO – SAMBA SAMBA – YOU TUBE

A música angolana infelizmente está ainda sujeita a esses dictames e contra isso não há, por enquanto outro remédio. Para Robertinho, com carreira actual, assente num protagonismo mais saliente, outras perspectivas se abrem no seu percurso artístico, com raízes nas terras de Pungo Andongo.

Vamos sentir um pouco da sua veia musical nos vídeos que conseguimos reunir, cabendo ao leitor opinar sobre os quilates de ouro contidos na sua voz, que nos habituamos a aplaudir efusivamente.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.